Conceito de fobia


Jan 10, 13

Fobia é um termo que provém do grego e a sua aplicação está vinculada ao medo. Para estar em presença de um quadro clínico de fobia, deve-se registar um temor irracional compulsivo ou sentir uma aversão obsessiva, seja perante um objecto, uma situação, um insecto ou uma pessoa, entre outros.

Na maioria dos casos, a pessoa que sofre algum tipo de fobia apresenta sintomas de ansiedade e stress, uma vez que, apesar de ter a consciência de que o medo que sente relativamente a determinadas coisas ou circunstâncias é desmedido, não consegue deixar de o sentir.

Por outro lado, é importante destacar que o termo também pode ser aplicado a outros casos específicos que não estejam necessariamente associados ao medo. A fotofobia, por exemplo, faz referência a um problema visual em que a luz pode provocar inflamação ou dilatação da pupila.

Em geral, pode-se dizer que as fobias surgem a partir de uma experiência traumática. Neste sentido, pode acontecer que uma pessoa que, durante a sua infância, tenha sido arranhada por um gato raivoso, acabe por ser ailurofóbico, ou seja, fóbico a esse tipo de animal.

Das fobias mais comuns destacam-se a agorafobia (cujo sintoma é o medo aos sítios públicos), a aracnofobia (aversão às aranhas), a acrofobia (medo das alturas) e a claustrofobia (o medo aos lugares fechados). No entanto, termos como a xenofobia, a francofobia ou a homofobia não se inserem no âmbito da medicina, já que estes estão associados a uma atitude negativa em relação a uma determinada categoria de pessoas.