Conceito.de

Conceito de palhaço

Palhaço é uma noção que deriva da língua italiana (pagliaccio) e que se pode usar como substantivo ou adjetivo. No primeiro caso, um palhaço é um tipo de artista que procura divertir o público com certas rotinas humorísticas e através da sua maquilhagem e do vestuário de características pouco habituais.

O palhaço pode trabalhar num circo embora também haja aqueles que trabalhem em teatros, programas de televisão ou mesmo na via pública como artistas de rua. Os palhaços podem contar anedotas, fazer malabarismo, criar formas com globos (globoflexia), fazer barulhos engraçados ou recorrer a outras ações para fazer rir o público.

Exemplos: “Os palhaços e os acrobatas foram a melhor atuação do circo”, “A companhia de teatro anunciou a inclusão do palhaço Lunarcitos para a época de Verão”, “O ator cómico contou que iniciou a sua carreira como palhaço, com uma exibição na Costa Atlântica”.

No Brasil, o palhaço era uma importante figura no processo de difusão da televisão brasileira. Na década de 50, por exemplo, quando nascia a tv no Brasil, uma das formas de expressão artísticas que figurava era o circo, sendo que sempre que chegava um circo numa cidade esse era um grande acontecimento. Em 1951 a televisão via programas circenses despontarem, trazendo malabaristas, equilibristas, acrobatas e também palhaços.

Como a verdadeira identidade do palhaço fica escondida atrás da maquilhagem e do disfarce, muitas pessoas têm medo destes personagens. Dá-se o nome de coulrofobia à fobia (medo irracional) gerada pelos palhaços.

Esse medo de palhaço é uma fobia comum em crianças, mas pode acometer também adolescentes e adultos. Em muitos dos casos, esse medo é devido a alguma experiência traumática com palhaços ou por ter visto algum palhaço assustador na televisão ou internet.

No caso das crianças, é comum que muitas delas atinjam a idade adulta e percam esse medo de palhaço, mas a ajuda de um especialista em psicologia é importante.

Enquanto adjetivo, diz-se que uma pessoa é um palhaço quando é pouco séria ou costuma divertir aqueles que a rodeiam com ações ou palavras engraçadas: “Não sejas palhaço, tira a gravata da cabeça e volta para o trabalho”, “O Pedro é um palhaço, não se consegue ter uma conversa séria com ele”, “O meu pai era bastante palhaço em casa, mas tornava-se alguém muito formal e circunspecto quando entrava no seu local de trabalho”.

Palhaço também é um termo que segue um rumo mais para o pejorativo, por exemplo: duas pessoas podem estar discutindo, então uma delas chama a outra de palhaça não em tom de brincadeira, mas como uma forma de xingamento, tal como “eu te disse para tirar esse carro daqui, palhaço! Não ouviu?”.

Por fim, no livro “It: A coisa” tem-se a história de um palhaço que adentra a mente das pessoas (especialmente crianças), que residem na cidade fictícia de Derry, e torna realidade seus piores medos e suas fobias, alimentando-se deles. Esse palhaço é conhecido como devorador de mundos e de crianças. O livro escrito por Stephen King foi publicado em 1986.