Conceito.de

Conceito de mente

Escutar o artigo

Do latim mens, o conceito de mente diz respeito a uma dimensão ou a um fenómeno complexo que se associa ao pensamento. Pode definir-se a mente como a potência intelectual da alma.

mente
A mente é a parte sensível do ser humano, lhe permitindo pensamentos e geração de ideias

Exemplos: “Se quiseres resolver este enigma, terás de usar a mente”, “Já tenho em mente que uso vou dar ao dinheiro”, “Basta de estudo por hoje: estou com a mente esgotada”.

A mente implica um conjunto de processos e atividades que se desenvolvem na psique de forma consciente e inconsciente e que, na sua maioria, são de carácter cognitivo. Trata-se de uma faculdade do cérebro que permite ao ser humano compilar informação, analisá-la e extrair conclusões.

Pode-se dizer que a mente é responsável pela criação de pensamentos, pelo raciocínio, pelo entendimento, pela memória, pela emoção e pela imaginação. Todas as habilidades cognitivas de uma pessoa surgem dos seus processos mentais.

Mente e cérebro

É habitual que se estabeleça uma confusão entre cérebro e mente. O cérebro é um órgão que se encontra na cavidade craniana e que apresenta uma grande quantidade de neurónios (células do sistema nervoso). A mente, por sua vez, emerge do cérebro como consequência do funcionamento deste órgão.

Outra forma de entender a mente é como o nexo ou a etapa que existe entre um estímulo que chega ao organismo e uma resposta. A mente encarrega-se do processamento da informação que recebemos, permitindo-nos responder e desenvolver uma determinada conduta.

Mente, por outro lado, é um sufixo (elemento compositivo) que permite formar advérbios a partir de adjetivos: “O caçador aproximou-se lentamente até capturar o animal”, “Falou-lhe suavemente para o tentar acalmar”.

As instâncias da mente humana

conceito de mente
Fred acreditava que a mente era dividida em três: mente consciente, pré-consciente e inconsciente

O médico e psiquiatra Sigmund Freud afirmava que a mente dos seres humanos não possuía descontinuidade, assim, quando uma pessoa erra o nome de alguém, esse não verdade não se trata de um erro, de algo aleatório.

Freud cria na teoria de que a mente não contava apenas com a parte consciente. E com o objetivo de identificar as relações ocultas que existem entre o estado consciente, ele então divide a mente de forma topográfica, tendo: mente consciente, pré-consciente e inconsciente.

A mente consciente se trata do que as pessoas fazem e possuem consciência do que é feito. E essa seria a menor parte da mente. Seria através desse nível que os seres humanos se relacionam com o meio a sua volta.

Já o nível pré-consciente (que seria o subconsciente) se trata daquele onde estão as informações essenciais na vida de uma pessoa, contudo que essa pessoa não costuma pensar com frequência, a exemplo disso há o nome dessa pessoa, seu endereço, entre outras informações.

Nesse nível, o conteúdo consegue chegar até o consciente da pessoa, mas permanecem de forma temporária ali.

Por fim, há o nível inconsciente, que compreende o conteúdo que não se encontra acessível para o indivíduo num dado momento. E Freud acreditava que esse nível seria o maior e o mais importante da mente humana.

O médico e psiquiatra cria que seria no inconsciente onde estariam os sentimentos, nomes e demais lembranças que se julgavam esquecidas. Em outras palavras, as memórias que muitos acreditam terem se perdido poderiam estar ali, até mesmo as relacionadas com a primeira infância.

Direcionamento da energia do inconsciente

Freud acreditava que o inconsciente estava ligado com o realizar do desejo de forma instantânea, sendo que, com isso, a mente então criaria barreiras com o objetivo de impedir tais desejos.

E ele cita a criação de regras morais, assim como o uso da arte para a criação de tais barreiras, como uma forma de direcionar a energia para outro local, a transformando em ações que seriam bem vistas pela sociedade e que seriam proveitosas para a mesma.

Mente (de mentira)

Mente é ainda a conjugação do verbo mentir na segunda pessoa do singular, veja alguns exemplos a seguir:

– Não há como acreditar no que a mesma diz, ela mente sempre que encontra uma oportunidade, como um vício;

– Ele sempre mente no currículo para conseguir emprego.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (8 de Setembro de 2014). Conceito de mente. Conceito.de. https://conceito.de/mente