Conceito de onanismo


Dez 28, 14

Onanismo é uma palavra que deriva de Onan, um personagem da Bíblia. Filho de Judá, Onan sofreu a morte do seu irmão mais velho e teve de contrair matrimónio com a sua viúva, uma mulher chamada Tamar, segundo a lei dos judeus.

As normas da época indicavam que se Onan tivesse um descendente com Tamar, não seria considerado seu filho, mas atribuído ao seu irmão. Isto, por sua vez, implicaria um deslocamento de Onan na sucessão hereditária da sua família.

Para evitar esta situação, Onan praticava o coito interrompido com Tamar, evitando ejacular dentro dela para que a mulher não engravidasse. Segundo diz a Bíblia, perante tais acções, Deus decidiu matar Onan. O seu nome, por extensão à prática, passou a ser associado à masturbação, uma vez que da mesma forma que o coito interrompido, considera-se que o sémen é desperdiçado e não é usado para procriar.

Posto isto, onanismo é sinónimo de masturbação, que é a acção de estimular os órgãos sexuais para provocar prazer, seja a si mesmo ou a um terceiro. O onanismo pode desenvolver-se através de carícias e fricções com as mãos ou pela utilização de um brinquedo sexual.

A concepção do onanismo mudou ao longo dos tempos. Enquanto na antiguidade era considerado como algo moralmente ou mesmo um problema de saúde, hoje o onanismo é aceite como uma conduta natural. Para a religião, de qualquer forma, esta prática é considerada como um pecado.