Conceito de ordem


Nov 09, 13

Ordem, do latim ordo, é a colocação/arrumação das coisas no seu devido lugar. O termo também é usado para fazer referência à correcta disposição das coisas entre si. Exemplos: “Martinha, deixa os teus brinquedos em ordem antes que chegue o teu pai”, “Com a escassa ordem que há neste quarto, vai ser difícil encontrares os teus brincos”, “Não faço ideia de como fazer para pôr os discos em ordem”.

Outros usos do conceito dizem respeito à série ou sucessão das coisas e à relação de uma coisa relativamente a outra: “Para encontrar a solução do enigma, deve-se resolver as equações numa determinada ordem”, “O gerente sugeriu-me que guardasse as facturas por ordem cronológica”, “Os investigadores ainda não encontraram qualquer ordem nos parâmetros seguidos pelo assassino em série”.

Uma ordem, por outro lado, é um mandato ou uma instrução imperativa, de cumprimento obrigatório: “Digo-to pela última vez: acaba já os trabalhos de casa. É uma ordem!”, “O chefe deu-me ordens para não lhe passar as chamadas”, “Não aceito ordens de ninguém”.

Para a botânica e a zoologia, a ordem é cada um dos grupos taxonómicos em que se pode dividir uma classe. As ordens, por outro lado, subdividem-se em famílias. Isto significa que a ordem é a categoria que se situa entre a classe e a família.

Na Igreja Católica, as ordens religiosas são organizações cujos membros consagram a sua vida a Deus.

A ordem pública, por último, é o conjunto dos princípios e das instituições que regem a organização social. Aqueles que violam a ordem pública atentam contra o ordenamento jurídico em vigor.