Conceito de persuasão


Mar 17, 15

A palavra latina persuasĭo chegou à nossa língua como persuasão, o procedimento e o resultado de persuadir. Esta acção (persuadir) consiste em convencer alguém de algo, esgrimindo diversos motivos ou recorrendo a diversas técnicas.

Exemplos: “Primeiro, vamos apostar na persuasão: se não formos bem-sucedidos, usaremos a força”, “Não serve impor as coisas com violência, é imprescindível conseguir a persuasão”, “Foram necessárias horas e horas de conversa para a persuasão dos meus pais, mas finalmente obtive a permissão e vou poder viajar”.

A persuasão consegue-se através da influência. A intenção é que um sujeito modifique a sua forma de pensar as suas condutas, para o qual é necessário incidir nele através dos seus sentimentos ou fornecendo-lhe certa informação que, até ao momento, desconhecia.

Pode-se dizer que a persuasão é o contrário da coacção ou à imposição. Enquanto a persuasão se consegue sugerindo coisas, a coacção e a imposição conseguem-se pela força. Isto significa que a pessoa, ao ser persuadida, actuará como o outro pretende mas pelos seus próprios meios, sem o receio de uma reacção violenta ou repressiva.

Existem diversos factores que contribuem para a persuasão. Por norma, recorre-se ao compromisso das pessoas, convencendo-as de que aquilo que se lhe propõe é o correcto. A posição da pessoa que tenta persuadir a outra também é relevante: se o indivíduo em questão é uma autoridade ou tem popularidade, é provável que as suas opiniões tenham maior poder de persuasão que as opiniões dos outros. Por isso, muitos partidos políticos apostam em levar a celebridades como candidatos em processos de eleições.