Conceito.de

Conceito de poliglota

Poliglota é um adjectivo que se usa para qualificar qualquer indivíduo que fale vários idiomas ou um texto desenvolvido em diferentes línguas. Esta noção é usada quando os idiomas em questão são mais de três, pois, caso contrário, trata-se de adjectivos bilíngue (relacionado com duas línguas) ou trilingues (três línguas).

Exemplos: “O doutor Ramilloz é um poliglota que pode conversar sem problemas em alemão, italiano, árabe, chinês e russo”, “Os papas costumam ser poliglotas para estarem em condições de levar a mensagem da Igreja a todo o mundo com maior facilidade”, “Este tratado histórico é um documento poliglota com versões em grego, latim, persa e árabe”.

A condição de ser poliglota é bastante apreciada a nível laboral. Qualquer pessoa que consiga comunicar de maneira eficiente em muitos idiomas tem um grande potencial, uma vez que está em condições de viajar e de contactar com pessoas de outros países por sua própria conta (de forma independente), sem necessidade de depender de um tradutor.

Tal como, até bem recentemente, era suficiente que um executivo fosse bilingue (falando português e inglês), hoje dá-se valor/mérito a quem saiba expressar-se e compreender idiomas como o chinês, o castelhano ou o alemão.

Um dos poliglotas mais famosos foi Karol Wojtyla, mais conhecido como João Paulo II desde que iniciou o seu papado em 1978 e até ao seu falecimento. Este religioso dominava mais de uma dezena de línguas, entre eles o castelhano, o inglês, o português, o russo, o francês e o latim para além do seu idioma natal (o polaco).