Conceito.de

Conceito de quimiossíntese

A quimiossíntese é o nome dado ao método de produção energética realizado por diversos organismos vivos. O mecanismo é levado a cabo através da síntese de trifosfato de adenosina (ATP), logo da liberação de energia que se produz através das reacções de oxidação que levam a cabo certos compósitos inorgânicos.

Noutros termos, uma reacção química inorgânica de oxidação libera energia, a qual é aproveitada em forma de trifosfato de adenosina. Esse aproveitamento é chamado quimiossíntese.

O organismo que realiza quimiossíntese toma a energia que se encontra em certos alimentos. Para o efeito, bombeia átomos de hidrogénio pelas membranas das células, algo que provoca uma diferença na concentração existente. Una vez terminada a acção, os átomos de hidrogénio regressam e liberam a energia que é usada para sintetizar a ATP.

Os organismos que estão em condições de desenvolver quimiossíntese são qualificados de quimiossintéticos ou quimioautótrofos. Os mesmos têm a capacidade de tomar dióxido de carbono para obter carbono, de uma forma semelhante à das plantas.

Há bactérias que vivem no fundo do mar e que recorrem à quimiossíntese para obter energia. Tendo em conta que os raios do Sol não chegam ao mundo submarino, é impossível que estas bactérias produzam energia através da fotossíntese: a quimiossíntese, por conseguinte, permite-lhes gerar as suas reservas energéticas.

Da mesma forma que a fotossíntese, a quimiossíntese apresenta duas fases bastante diferentes: numa produz-se poder redutor (a capacidade que têm algumas biomoléculas de actuar como receptoras de protões ou doadoras de electrões em certas reacções metabólicas) e AP-t (activador do plasminogénio tecidual, uma proteína ligada ao processo de dissolução de coágulos de sangue); na outra, é levada a cabo a fixação do dióxido de carbono.

Quando um organismo autótrofe alcança a quimiossíntese, é normal os quimiossintéticos mostrarem uma certa atracção às moléculas inorgânicas reduzidas que se encontram no meio, sendo as mais importantes o H2S (sulfuro de hidrogénio), o H2 (hidrogénio), o Fe2+ (ferro ferroso), o S2O (tiossulfato) e o S (enxofre elementar). Os electrões que tenham sido extraídos desses substractos entram numa cadeia que os transporta, de forma semelhante à respiração aeróbica (a qual consiste em extrair energia de moléculas orgânicas).

A raiz das características da quimiossíntese, muitos cientistas acreditam que este mecanismo de produção de energia se possa desenvolver noutros planetas, o que abre a possibilidade da existência de vida extraterrestre.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

barlavento

A ideia de barlavento refere-se ao lugar de onde o vento vem. É o conceito oposto à ideia de sota-vento: o setor oposto àquele...

Conceito de

barista

O Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa da Michaelis faz menção ao uso do termo barista. O termo utiliza-se com...

Conceito de

bário

O bário é um metal cujo número atômico é 56. É um elemento químico pesado e macio, encontrado em diferentes minerais e que...

Conceito de

barítono

O termo barítono deriva do grego “barytonos” que se pode traduzir como “de voz grave”. Denomina-se...

Conceito de

baricentro

A noção de baricentro é formada com a palavra grega “barýs” (que pode ser traduzida como “grave”) e o...

Conceito de

barca

O termo barca, que tem sua origem etimológica na língua latina, é usado para nomear uma embarcação de tamanho reduzido....

Conceito de

barbeiro

A noção de barbeiro vem do termo barba: os pelos que cobrem o início do pescoço, o queixo e a área das bochechas. O...

Conceito de

barema

A etimologia do barema nos leva ao “barème” francês, que por sua vez vem do nome de um matemático: François...

ARQUIVOS