Conceito.de

Conceito de autótrofo

Escutar o artigo

Autótrofos são organismos vivos que são capazes de produzir por si só o que é necessário para sua sobrevivência.

conceito de autótrofos
Os seres autótrofos podem transformar a luz em alimento

Esse termo é composto pelos termos gregos “autos”, que significa “próprio”, e “trophos”, que significa “alimentar”.

Eles captam a luz solar e geram energia e nutrientes. A exemplo disso tem-se as algas, plantas e também certos tipos de bactérias. Mas há ainda a quimiossíntese para isso.

Desse modo, esses podem ser chamados de: fotoautotróficos (organismos vivos que usam energia a luz do sol para a produção de alimento) e quimioautotróficos (organismos vivos que usam energia química na síntese de alimentos).

Na cadeia alimentar, esses seres vivos compõem a sua base. E os mesmos são o alimento para aqueles demais seres vivos que não conseguem produzir o seu próprio alimento, que são os seres heterótrofos. Isso quer dizer que eles são de suma importância, posto que produzem os nutrientes necessários para todas as outras formas de vida no planeta.

Todas as plantas que possuem folhas verdes, não importando qual o seu porte, sejam arvores enormes ou espécies menores, têm a capacidade de produzir seus próprios nutrientes essenciais ao longo de suas vidas por meio da fotossíntese.

O processo de produção de alimento dos seres autótrofos e exemplos

Os seres autótrofos fazem a sintetização de compostos orgânicos por meio de compostos inorgânicos. E para isso eles podem tanto usar o processo de fotossíntese, como também podem usar a quimiossíntese.

Na fotossíntese, esses seres podem fazer isso usando luz, água e dióxido de carbono, já na quimiossíntese o processo se dá através do uso de uma variedade de produtos químicos.

Dentre os organismos que produzem seu próprio alimento estão as plantas. Elas usam o processo de fotossíntese para isso.

As plantas contam com uma organela chamada de cloroplasto que possibilita para elas transformar luz em alimento. Quando essas organelas entram em contato com a água e o dióxido de carbono, então elas produzem a glicose, a qual é a sua fonte de energia e nutrição, além de haver também como subproduto o oxigênio.

Um outro tipo de ser que usa a fotossíntese é o plâncton.

Enquanto isso, a quimiossíntese é um processo de produção de alimentos usadas por algumas bactérias.

Na quimiossíntese, são utilizados produtos químicos como o metano ou o sulfeto de hidrogênio, junto com dióxido de carbono e oxigênio a fim de produzir energia.

É comum que esses seres que usam a quimiossíntese estejam em ambientes extremos, onde podem encontrar produtos químicos necessários para a produção dos alimentos que lhe são necessários.

Dentre os ambientes extremos onde eles se encontram estariam as fontes hidrotermais submarinas, que são rachaduras localizadas no fundo do mar que misturam água com magma vulcânico subjacente e geram sulfeto de hidrogênio e outros gases. Os seres autótrofos que se encontram ali resistem a estar numa profundidade a milhares de metros, vivendo sob pressões e também temperaturas elevadas.

Exemplo de ser autótrofo e sua importância na cadeira alimentar

conceito de autótrofo
As plantas carnívoras são seres autótrofos e também heterótrofos

Um exemplo simples de ser autótrofo seria uma planta.

Ela usa água, dióxido de carbono e luz do sol para a realização da fotossíntese, obtendo o seu próprio alimento. E aqui pequenos mamíferos, como coelhos, são os principais consumidores dela, alimentando-se da flora circundante.

Outro exemplo de ser vivo que usa uma planta como sua fonte de alimento seriam as cobras, mas nesse caso elas seriam consumidores secundários, posto que essas se alimentam dos coelhos.

A importância desses seres autótrofos é tamanha, posto que eles servem de alimento para animais e esses animais, por sua vez, servem de alimento para outros, o que garante a sobrevivência das espécies.

Contudo, um exemplo de planta que se classifica tanto como autótrofo quanto como heterótrofo é a planta carnívora, pois ela pega um alimento pronto, que são insetos e pequenos animais, mas também realiza a fotossíntese. Essa planta também é capaz de produzir amido e outros carboidratos, que são essenciais para a sua alimentação.

Características desses seres

Dentre as principais características dos organismos que são classificados como autótrofos há:

– Como os mesmos não possuem a capacidade de locomoção, então eles precisam produzir o próprio alimento, posto que, diferente de outros seres, não podem sair em busca de alimento;

– O seu corpo é desenvolvido para que consigam criar o próprio alimento a partir de diferentes processos;

– Eles são a base da cadeira alimentar, servindo como alimento para os seres vivos que são classificados como heterótrofos.

A relação entre autótrofos e heterótrofos

Como visto, os heterotróficos diferem dos autótrofos, por esses primeiros não serem capazes de produzir seu próprio alimento.

Heterotróficos precisam consumir matéria orgânica em vez de inorgânica para criar os nutrientes necessários para a vida.  E assim, autótrofos e heterótrofos desempenham papéis diferentes num ecossistema.

Podemos classificar os autótrofos como produtores e os heterótrofos como consumidores e ambos são necessários para a cadeira alimentar.

Citação

SOUSA, Priscila. (17 de Junho de 2022). Conceito de autótrofo. Conceito.de. https://conceito.de/autotrofo