Conceito.de

Conceito de radial

Escutar o artigo

É no latim onde se encontra a origem etimológica do termo radial que agora nos importa. Em termos concretos, há que dizer que deriva de “radicalis”, que se é formado por duas componentes dessa língua:

-O substantivo “radix”, que se pode traduzir por “raiz”.

-O sufixo “-al”, que se usa para indicar uma pertença ou uma relação.

radial
Radial é um adjetivo associado com um rádio/raio

Radial é um adjetivo que se pode utilizar de diversas maneiras consoante a região e o contexto. Por um lado, pode estar relacionado com a radiofonia. Exemplos: “A partir da próxima semana, vou começar um novo programa radial na emissora FM Pátria”, “Estão-me a informar que estamos a ter alguns problemas com a transmissão radial”, “António Sala é o animador radial mais popular de Portugal”.

O adjetivo radial, por outro lado, pode estar associado com um rádio/raio. Esta noção diz respeito ao segmento geométrico que vincula a circunferência com o centro do círculo, a um osso que está no braço, a um elemento químico ou o que faz parte da estrutura de uma roda.

No campo da geometria podemos falar do comprimento radial para nos referirmos à medida de um raio. Esse comprimento será equivalente à metade do diâmetro de um círculo ou à circunferência dividida por dois pi.

No universo da construção civil e da bricolage também toma protagonismo o termo radial. Em concreto, este é usado em referência a uma ferramenta que se utiliza para levar a cabo o corte, mediante um potente disco, de uma longa lista de materiais que são necessários para por a funcionar uma infraestrutura concreta. Deste modo, o frequente é ser usado para cortar desde baldosas até madeira passando por tubos de aço, por exemplo.

Velocidade radial

Dá-se o nome de velocidade radial à velocidade que alcança um corpo em que se estende a linha visual daquele que está a observar. De forma convencional, na astronomia considera-se que um corpo celeste que se distancia do observador tem uma velocidade radial positiva, enquanto o corpo celeste que se aproxima do ponto de observação tem velocidade radial negativa.

Quando se trata da detecção da velocidade radial em distâncias longas, a única que se pode medir é a velocidade de algum objeto celeste com luminosidade, tal como acontece com as estrelas.

E esse mede-se geralmente com o intermédio de um exame espectroscópio (espectroscopia), o qual realiza a comparação dos comprimentos de onda que se observam em seu espectro com aqueles que se medem em laboratório.

Ainda sobre essa medição, a precisão se torna maior de acordo com a resolução do espectro. Se estabeleceu através de convenção que uma velocidade radial positiva significa que o objeto se afasta do observador, enquanto que uma velocidade radial negativa indica que objeto se aproxima.

Há estrelas binárias onde o movimento orbital gera variações que se pode detectar na velocidade radial de suas componentes, dizendo respeito a vários quilômetros por segundo, mas, devido a distancias muito grandes, não é possível notar o movimento angular.

Motor radial

conceito de radial
Existe também o chamado motor radial, comum na aeronáutica

O motor radial é como é chamado um motor que possui a configuração de combustão interna, contendo esses pistões que são organizados ao redor de um ponto centralizado. A imagem que se tem ali lembra muito os raios que ficam numa roda de motocicleta, por exemplo.

Também, esse tipo de motor se parece com uma estrela quando ele é visto de frente, por isso acaba sendo conhecido ainda como “motor estelar”.

Um dos primeiros usos desse tipo de motor era nas aeronaves, isso era antes dos motores de turbina a gás se tornarem populares.

Hoje em dia, tais motores encontram-se em uso especialmente na aeronáutica, dado que seu uso é raro em outros veículos. Um exemplo de veículo que fez uso de tal motor foi o tanque M4 Sherman. As dragas que servem para extrair areia também usam esse tipo de motor

Artéria radial

A artéria radial, por último, nasce a partir de uma divisão da artéria humeral na zona do antebraço e chega até à mão. Essa artéria se trata de uma continuação da que é conhecida como artéria braquial. Quando a artéria braquial se finda na fossa cubital (região que dispõe de estrutura neurovasculares essenciais), onde a mesma apresenta uma bifurcação, se origina a artéria ulnar e também a artéria radial, essa última sendo a menor dentre das suas.

Quando tal artéria percorre pela lateral do antebraço e segue até o punho, então ela origina ramificações que fazem a irrigação na área da mão. Essa artéria é importante também para ajudar em exames clínicos, uma vez que sua localização ali no punho permite que sua pulsação seja palpada para identificar a frequência cardíaca de um paciente.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (21 de Dezembro de 2015). Conceito de radial. Conceito.de. https://conceito.de/radial