Conceito.de

Conceito de radiciação

Radiciação é o processo e o resultado de radicar. Este verbo, por sua vez, refere-se àquilo que dispõe de arraigo num determinado lugar. Exemplos: “A radiciação da empresa no polo industrial deverá ter lugar na Secretaria de Produção”, “Os factos mostram que a radiciação em solo australiano não foi uma boa ideia para a família González”, “Temos de lutar contra a radiciação desses hábitos nocivos na nossa comunidade”.

No campo da matemática, dá-se o nome de radiciação à operação que consiste em obter a raiz de um número ou de um enunciado. Deste modo, a radiciação é o processo que, conhecendo o índice e o radicando, permite encontrar a raiz. Este será o número que, uma vez elevado ao índice, dará como resultado o radicando.

Do mesmo modo que a multiplicação tem a divisão como a sua operação inversa e a adição tem a subtração como a sua operação inversa, há como operação inversa da potenciação a radiciação.

Como a radiciação se trata de uma operação matemática, logo, ela pode ser usada em cálculos como, por exemplo, cálculo de área de figuras. Sendo algo muito importante. Há, por exemplo, cálculos para identificar um animal pelo seu tipo de massa e área corporal usando cálculos com a radiciação. Nas escolas, o estudo sobre a radiciação começa ainda no ensino fundamental.

Para compreender estes conceitos, por conseguinte, deve-se reconhecer as partes que formam um radical. A raiz é o número que, multiplicado a quantidade de vezes que indica o índice, dá como resultado o radicando.

Suponhamos que nos encontramos com um radical que mostra a raiz cúbica de 8. Teremos o radicando (8) e o índice ou expoente (3, uma vez que é uma raiz cúbica). Através da radiciação, chegamos à raiz: 2. Isto significa que 2 elevado ao cubo (2 x 2 x 2) é igual a 8.

Como se pode ver, a radiciação é uma operação que é inversa à potenciação: retomando o exemplo anterior, vemos que multiplicando 2 x 2 x 2 (2 elevado ao cubo) chegamos à raiz cúbica de 8.

Para que haja um melhor entendimento sobre esse assunto, vejamos, então, aqui, um outro exemplo: com um radical que apresenta uma raiz cúbica de 64. Teremos como radicando o 64 e como índice expoentes o número 3, assim, por meio da radiciação conseguimos chegar ao resultado que é 4, pois 4 elevado ao cubo (4x4x4) é igual a 64.

O mesmo pode acontecer, por exemplo, numa raiz quadrada, por exemplo: se há radical que apresenta uma raiz quadrada de 16, logo, o 16 é o radicando e temos como índice expoente o número 2 (já se que se trata de uma raiz quadrada). E por meio da radiciação conseguimos chegar ao resultado que é 4, pois 4 elevado ao quadrado (4×4, ou seja, um número vezes ele mesmo) é igual a 16.

A radiciação é uma operação um tanto particular, pois não é muito fácil de resolver se não se dispuser de uma calculadora ou, pelo contrário, com habilidades avançadas para à matemática. Se vendo uma adição (soma), uma diferença (subtracção) ou uma multiplicação podemos passar a efetuá-las numa folha, recorrendo a técnicas básicas, a radiciação pode deixar-nos perplexos dado que à primeira vista não parece haver forma de relacionar o seu radicando com o índice para obter um resultado.

Como se fosse pouco, a maneira efetiva de calcular uma raiz é através das funções exponencial (a função real que consiste em elevar o número de Euler, 2,71828 aproximadamente, a x) e logaritmo (é aplicado um número numa base determinada e é o expoente a que se deve elevar a base para dar esse número), conceitos que a maioria das pessoas não domina e para o qual é quase indispensável uma calculadora ou um computador.

Na imagem pode-se observar os dois passos para, partindo da equação de radiciação, chegar a expressá-la como e elevado ao logaritmo de x (o radicando) sobre n (o índice). O ponto débil desse procedimento é que não é útil para os números negativos, uma vez que o logaritmo usual só se pode aplicar em números que vão do zero a mais infinito.

Dado que a radiciação não é outra coisa senão uma forma diferente de representar uma potenciação, as propriedades desta última também se cumprem na primeira. O único requisito é que o radicando seja positivo.
Exemplos:
* a raiz de um produto equivale a multiplicar as raízes dos fatores, sempre que estas existam,
* a raiz de uma fracção também se pode expressar como a divisão da raiz do numerador pela do denominador;
* a raiz de uma raiz é igual a multiplicar os índices entre eles sem alterar o radicando;
* potência de uma raiz equivale a elevar o radicando à potência em questão.

É importante não confundir radiciação com radiação, essa última trata-se da propagação de energia de um lugar a outro por meio ondas eletromagnéticas ou de partículas.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

estrume

O primeiro significado de estrume mencionado pela Michaelis em seu Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa alude aos...

Conceito de

estiva

No âmbito da marinha, estiva é o processo que consiste em depositar, da forma mais conveniente, uma carga em uma embarcação....

Conceito de

estaca

Uma estaca é um pau com uma extremidade afiada. Graças a esta particularidade, é um elemento com diferentes utilizações, uma...

Conceito de

esquimó

Esquimó é o nome dado a um povo cujos membros residem na região ártica da América do Norte, Ásia e Groenlândia. De acordo...

Conceito de

arrepiante

O adjetivo arrepiante é usado para qualificar o que arrepia: ou seja, estremece, horroriza ou provoca espanto. O arrepiante gera...

Conceito de

estabelecer

O vocábulo latino “stabiliscĕre”, frequentativo de “stabilīre” que significa tornar estável. Este...

Conceito de

esqueleto

O termo grego “skeletós”, que pode traduzir-se como corpo ressequido, esqueleto chegou ao francês como...

Conceito de

esporádico

O vocábulo grego “sporadikós” que pode ser traduzido como disperso, chegou ao nosso idioma como esporádico....

ARQUIVOS