Conceito.de

Conceito de sismógrafo

Antes de determinar o significado do termo sismógrafo, é necessário saber qual a sua origem etimológica. Neste sentido, podemos estabelecer que é uma palavra de origem grega, que é fruto da soma de dois componentes dessa língua:
-A palavra “sismos”, que se pode traduzir por “terramoto”.
-O verbo “graphein”, que é sinónimo de “gravar”.

Um sismógrafo é um dispositivo que é usado para a medição das ondas sísmicas que provocam os terramotos. Graças a esta máquina que é utilizada no âmbito da sismologia, é possível registar a amplitude das ondas e a sua propagação. Cabe destacar que as ondas sísmicas são as ondas elásticas provocadas pela libertação de energia que produzem os movimentos das placas tectónicas.

Igualmente conhecido como sismómetro, o sismógrafo é uma criação de James David Forbes (1809–1868), um cientista escocês que o apresentou em 1842. Nas suas origens, o sismógrafo dispunha de um pêndulo que, devido à sua massa, ficava quieto durante os tremores. Ao contar com um punção na sua extremidade, o sismógrafo gravava as vibrações num rolo de papel, que movia pelo sismo. Deste modo, o resultado era um registo gráfico que se denominava sismograma.

No entanto, é interessante saber que o primeiro sismógrafo da história data na realidade do ano 130 d.C e foi inventado e desenvolvido pelo Chinês Chan-Heng. Como é de imaginar era bastante rudimentar e era composto por um jarro de bronze, em cujo interior havia seis bolas em equilíbrio sobre seis bocas de dragões. Considerava-se que se uma dessas bolas caia dentro das fauces do animal, podia-se saber que se tinha produzido uma onda sísmica.

Com os anos, a tecnologia foi evoluindo. Actualmente, os sismógrafos são electrónicos: através de um circuito, é mantida a massa fixa enquanto a Terra treme. Aquilo que se regista, desta forma, é a quantidade de força que se exerce.

Os sismógrafos de hoje podem analisar a propagação das ondas sísmicas e registar o epicentro do sismo. Além do mais, através dos sensores chamados geófonos (que são transdutores electromagnéticos), é possível estabelecer mapas internos do globo terráqueo.
Outro tipo de sensor, de seu nome hidrófono, permite que os sismógrafos estudem a propagação das ondas na água. Deste modo, permitem analisar os maremotos que provocam tsunamis.

Para além do dado curioso do primeiro que se criou, há outros que também merece a pena conhecer acerca desse artilúgio:
-Pode chegar a detectar inclusive terramotos que são tão excessivamente pequenos que nem sequer os seres humanos os podem sentir.

-Nos modelos mais modernos e dotados da última tecnologia, tem a particularidade de girarem em torno de vários elementos fundamentais como são a pesa, a base e o correspondente computador. Desta maneira, esquecem-se das peças fulcrais noutros mais antigos como eram o tambor e o marcador.

-Outra das suas notáveis características é que tem a capacidade para poder registar movimentos em todas as direcções.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

“catering”

O conceito de “catering” faz parte do idioma inglês, mas, de qualquer forma, também é aceito pela Michaelis em seu...

Conceito de

catequese

A noção de catequese refere-se à instrução ligada à religião. O conceito costuma ser usado com relação ao local ou ao...

Conceito de

categoria

A palavra grega “kategoría” chegou ao latim como “categorĭa” e, através do francês, derivou no termo...

Conceito de

luneta

Uma luneta é uma ferramenta óptica portátil que pode ser expandida de acordo com a necessidade do usuário. É um tipo de...

Conceito de

catarata

O conceito de catarata, que deriva da palavra latina “cataracta” (por sua vez derivada do grego...

Conceito de

catabolismo

O termo grego “katabolé”, traduzível como “ação de atirar de cima para baixo” chegou ao português...

Conceito de

catálogo

A palavra grega ” katálogos”, que pode ser traduzida como “lista”, chegou ao latim como...

Conceito de

cataclismo

A origem etimológica de cataclismo encontra-se na palavra grega “kataklysmós”, que pode ser traduzida como...

ARQUIVOS