Conceito.de

Conceito de terramoto

Um terremoto ou sismo é um abalo de terra produzido por forças que actuam no interior do planeta. A palavra terramoto provém do latim terraemōtus, ao passo que o termo sismo deriva de um vocábulo grego que significa precisamente “abalo”.

O tremor de terra tem lugar com o choque das placas tectónicas, que são fragmentos da litosfera (a camada mais superficial da Terra) que se deslocam como um bloco rígido sem apresentar qualquer deformação interna sobre a astenosfera (a camada imediata à litosfera, que se encontra entre 100 e 240 quilómetros abaixo da superfície).

Outra causa dos terramotos é a reorganização dos componentes da crosta terrestre que liberta uma grande quantidade de energia, podendo ser por processos vulcânicos, movimentos laterais ou a energia potencial elástica que se acumula com a deformação gradual das rochas que se encontram junto a uma falha activa.

O ponto interior do planeta onde tem lugar o terramoto conhece-se como foco sísmico ou hipocentro. Por outro lado, o ponto da superfície que se encontra na vertical do hipocentro (isto é, que se encontra de forma perpendicular a este) recebe o nome de epicentro.

Os movimentos sísmicos propagam-se através de ondas elásticas a partir do hipocentro. Existem três grandes tipos de ondas sísmicas: as ondas primárias, longitudinais ou P (propagam-se no mesmo sentido que a vibração das partículas); as ondas secundárias, transversais ou S (propagam-se de forma perpendicular ao sentido da vibração das partículas); e as ondas superficiais (produzem-se na superfície terrestre como resultado da interacção entre as ondas primárias e as secundárias).