Conceito.de

Conceito de suplício

Escutar o artigo

Do latim supplicĭum, suplício é um tormento ou um sofrimento, seja físico ou moral. Sinónimo de calvário (inclusive em sentido figurado), este termo pode referir-se à lesão corporal ou mesmo à morte infligida como forma de castigo, ou ao lugar onde um réu padece esse castigo.

suplício
O suplício designa uma tortura ou um sofrimento (no sentido figurado) que alguém sofra

Exemplos: “O condenado viveu um enorme suplício antes de morrer”, “Foi um suplício ter viajado vinte horas nestas condições”, “Queria tanto este suplício acabasse de uma vez por todas”.

O conceito pode fazer referência a uma tortura ou a um mau momento pelo qual passa uma pessoa por alguma circunstância. Um suplício pode estar relacionado com a dor profunda ou um algo que nos perturba verdadeiramente, daí que a sua significação, na linguagem familiar, é bastante abrangente.

Pode dizer-se que um sujeito que sofre de uma doença complicada está a viver um suplício: “O Miguel está internado há oito meses e não consegue respirar pelos seus próprios meios, pelo que rezamos todas as noites para que acabe o seu suplício”, “Graças a Deus, a operação correu bem, pelo que o suplício chegou ao fim”.

Sofrer uma tragédia também pode ser considerado um suplício: “Vivo um suplício diário desde que um inconsciente atropelou o meu filho”, “Este suplício não irá parar enquanto não aparecer o corpo da minha sobrinha”.

Às vezes, o suplício é apenas uma fase menos boa que se está a atravessar sem que isto chegue a tornar-se verdadeiramente trágico: “Apanhas sempre o primeiro metro da manhã? É daqueles suplícios que eu dispenso…”, “O tempo que se perde neste restaurante só para ser atendido é um verdadeiro suplício!”.

Suplício como meio de tortura para aplicação de punição

conceito de suplício
O suplício era um modo de tortura para punição ou morte

Suplício, até o século XVIII, se tratava de um modo de punição por meio da dor física. Tal dor era comparada como sendo algo pior até mesmo do que a morte. E, ainda, o nível de um suplício variava segundo o delito cometido por quem sofreria esse tipo de sofrimento.

Acreditava-se que o suplício deveria ser aplicado de modo que o supliciado (quem o sofre), caso sobrevivesse, jamais se esqueceria daqueles momentos. Alguns exemplos disso eram: a perda de um membro ou então uma cicatriz de elevada profundidade. Além disso, tal ato deveria impressionar quem visse essas cicatrizes ou falta de um membro, com essa pessoa repensando seus atos (se ela estivesse pensando em cometer algum delito, isso seria como um aviso do que poderia lhe ocorrer).

O filósofo francês, Michel Foucault, menciona sobre o suplício no livro “Vigiar e punir”, onde ele ainda aborda sobre o suplício do serviçal Damiens, um homem que foi condenado e foi torturado de forma bárbara em Paris por supostamente ter agredido o rei Luis XV.

Conta-se que o suplício de Damiens atraiu pessoas, sedentas por sangue, de vários locais, ansiosas para assistirem a barbárie que aconteceria.

Esse suplício se tratava então de uma forma de demonstrar poder, logo, observando por esse ponto, até os dias de hoje se veem atos que possuem algo de suplício, tais como as punições que são aplicadas nas prisões por outros presos, por exemplo, ou quando pessoas se reúnem para fazer justiça torturando um criminoso, o qual foi amarrado a cavalos que separaram seus membros.

Suplício como meio de obter informação

Ainda que boa parte dos suplícios tenham sido e ainda são usados como forma de tortura para punição, há os casos em que criminosos, por exemplo, usam tal método a fim de obterem alguma informação importante de uma ou mais pessoas.

Seja qual for o propósito de tal ato, a pessoa que o sofre poderia oferecer a informação ou mesmo demonstrar estar arrependida de suas ações. Mas há casos onde nem com isso o indivíduo (ou indivíduos) deixaria de cometer o ato.

Tal ato, mesmo que quando realizado por autoridades, se configura em abuso de poder em muitos países nos dias de hoje. Há, inclusive, leis contra isso e também muitas discussões a respeito do tratamento que é realizado por oficiais ao interrogar suspeitos (ou testemunhas) desse modo.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (21 de Fevereiro de 2014). Conceito de suplício. Conceito.de. https://conceito.de/suplicio