Conceito.de

Conceito de teogonia

Teogonia é um conceito que deriva do vocábulo latino theogonĭa, embora as suas raízes etimológicas mais distantes residam na língua grega. No que toca ao dicionário, a ideia de teogonia refere-se à geração das divindades dos pagãos.

É importante destacar que “Teogonia” também é o título de uma obra que escreveu Hesíodo por volta do século VII e do século VIII antes de Cristo. Neste trabalho, o poeta detalha a genealogia dos diferentes deuses que fazem parte da mitologia da Antiga Grécia. Além do mais, dá a sua versão sobre a origem do universo.

Hesíodo viveu na Beócia, região norte da Grécia continental no século 8 a.C, e era um “aedo” (que em grego significa “cantor”), um tipo de poeta que compunha canções. E em seu canto sobre o nascimento do mundo ele relata que sua vocação para poeta foi despertada quando o mesmo recebeu a visita de deusas enquanto pastoreava ovelhas.

Diz-se que os aedos praticavam culto a deusa “Memória”, qual lhes dava o dom de compor canções.

Esse poeta foi contemporâneo a Homero. Sua obra relata o surgimento dos deuses de forma que abrange tanto o surgimento do mundo, como também narra quando ocorreu a união dos deuses com os mortais, formando assim os heróis da mitologia grega.

A nível geral, costuma-se dizer que a teogonia se encarrega de explicar a origem dos deuses e, por extensão, do universo, já que os deuses são os criadores do cosmos. Neste sentido, a teogonia muitas vezes está associada à cosmogonia (que gira em torno da origem do mundo).

A teogonia, por outro lado, proporciona informação sobre a linhagem das divindades. O seu relato pode apresentar dados sobre os antepassados de um deus, indicar quais foram as suas relações e mencionar os descendentes. Desta forma, constrói uma árvore genealógica dos deuses. Em outras palavras, a teogonia narra o surgimento dos deuses e também a genealogia dos mesmos.

No caso específico da “Teogonia” de Hesíodo, o poeta afirma que o narrado lhe foi contado pelas filhas de Zeus. O escritor parte dos deuses primordiais e abarca quatro gerações de divindades, mencionando Cronos, Zeus, Posseidon e outros deuses de grande importância para a cultura da Antiga Grécia.

Juntamente com os poemas de Homero, a teogonia era como uma espécie de cartilha para os gregos, pois era por meio dela que eles aprendiam a ler e até mesmo a refletir e compreender o mundo e o quão relevante eram ao deuses. Pode-se dizer que a teogonia é um dos escritos mais antigos sobre a mitologia grega do qual temos acesso.

Nos dias atuais, a mitologia não é somente um instrumento criado a fim de explicar sobre a origem do universo, do homem e das demais coisas e criaturas que já no mundo, mas há também a visão de que existe nela a finalidade de ser utilizada como instrumento de ideologia para haver a subsistência do poder da classe social superior na Grécia pouco antes de instaurar-se a democracia.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

dono

O conceito de dono vem da palavra latina “domĭnu”. Um dono é um indivíduo que tem domínio, poder ou comando sobre...

Conceito de

ducha

A palavra francesa “douche” deu origem a ducha ou duche (português de Portugal). Ducha é o ato e o resultado de...

Conceito de

ducto

A etimologia de ducto nos remete a “ductu”, termo latino que pode ser traduzido como “condução”....

Conceito de

hesitante

Hesitante, derivado da palavra latina “haesitante”, é um adjetivo que se usa com referência aquele que hesita, tem...

Conceito de

drone

O termo inglês “drone” chegou ao português como drone: uma aeronave que não tem tripulantes. Uma aeronave é um...

Conceito de

dragar

O verbo dragar refere-se ao uso de uma draga para limpar e aprofundar um rio, lago, canal ou outro corpo de água. A draga, por...

Conceito de

drástico

A etimologia de drástico nos leva a “drastikós”, palavra da língua grega. É um adjetivo que pode ser usado para...

Conceito de

quarto

O vocábulo latino “quartu” chegou ao português como quarto. Este é nome do aposento de uma casa que é usado...

ARQUIVOS