Conceito de digestão


Jul 14, 14

Do latim digestĭo, digestão é a acção e o efeito de digerir. Este verbo designa a actividade que realiza o aparelho digestivo para converter/transformar os alimentos em substâncias para poderem ser assimiladas pelo organismo.

A digestão, por conseguinte, implica a transformação dos alimentos que tenham sido digeridos. Os alimentos, graças a este processo, transformam-se em substâncias mais simples que podem ser absorvidas pelo corpo. Os organismos heterotrófos (como os animais) recorrem à digestão para obter energia da matéria orgânica que ingerem, uma vez que a comida se transforma em minerais e nutrientes necessários para a subsistência.

É importante destacar que a digestão decorre a diferentes níveis: subcelular, celular e multicelular. O aparelho digestivo é composto por diversos órgãos que participam dos processos químicos e mecânicos da digestão. A primeira etapa é mecânica (o tamanho dos alimentos é reduzido), ao passo que as seguintes são químicas (para preparar os alimentos de modo a serem absorvidos).

O processo de alimentação, por conseguinte, inicia com a ingestão (comida que entra na boca), continua com a digestão (mecânica e química para converter as moléculas complexas em substâncias simples), alcança a absorção (os nutrientes passam para os capilares linfáticos e circulatórios através da osmose) e finaliza com a excreção (são expelidos os materiais não digeridos através da defecação/das fezes).

Em sentido figurado, a digestão está relacionada com a meditação cuidadosa de algo para o entender ou com o sofrimento que se leva com paciência: “Ainda não consegui digerir a notícia!”, “Ficar sem emprego foi um assunto de difícil digestão para mim”.