Conceito.de

Conceito de quimo

Quimo é uma palavra que deriva do latim chymus, apesar de o seu antecedente etimológico mais afastado resida num vocábulo da língua grega que se pode traduzir como “suco”. Trata-se da pasta resultante da mistura do bolo alimentar com diversas substâncias presentes no estômago.

Quando uma pessoa ingere um alimento, o primeiro passo consiste em introduzir a comida em questão na boca. Com os dentes, o sujeito tritura o alimento num processo conhecido como mastigar, que permite a deglutição. Além dos dentes, também actua a saliva.

Assim, o alimento transforma-se naquilo que se chama bolo alimentar, que acaba por descer pelo esófago até chegar ao estômago. No estômago, quando o bolo alimentar se mistura com os sucos gástricos e diversas enzimas, se transforma na substancia homogénea que recebe o nome de quimo. O quimo, posteriormente, passa para o intestino.

Os sucos gástricos são compostos por bicarbonato, ácido clorídrico, cloreto de sódio, água e outras substâncias. A acção destas substâncias e os movimentos que realizam as paredes do estômago convertem o bolo alimentar no quimo.

Do estômago, o quimo passa para os intestinos. No intestino delgado, o organismo absorve os nutrientes da pasta.

Finalmente, os resíduos provenientes de todos os processos aos quais é submetido o alimento são evacuados através do ano.

Para além de tudo o que foi exposto acima, não podemos falar por alto de outra série importante de dados relativos ao dito quimo, entre os quais se encontram os seguintes:
-Em função da quantidade de comida que a pessoa tenha ingerido e também do tipo de alimentos que tiver tomado, o estômago poderá digerir o quimo em maior ou menor tempo. Deste modo, por exemplo, se tiver sido algo mais leve poderá fazê-lo no espaço de quarenta minutos aproximadamente, ao passo que se consistiu nalgo mais contundente esse processo pode chegar a durar horas.
-Da mesma forma, há que ter em conta que o quimo se identifica por ser bastante ácido.
-Devido a diversas secreções biliares e pancreáticas o quimo tem de o fazer face a uma série de transformações que acabam por se converter em quilo.

É importante diferenciar entre o quimo e o quilo. Este último é a substância que formam os lípidos emulsionados por acção do duodeno, o suco pancreático e a bílis.

Como mencionámos anteriormente a digestão do quimo por parte do estômago pode durar mais ou menos consoante a comida que se tenha tomado. Neste caso, podemos estabelecer que há uma série de alimentos que são pesados e que propiciam que a digestão não se complete enquanto ainda não tiverem passado X horas. Estamo-nos a referir, por exemplo, às bebidas que são especialmente ricas em vitamina C, aos produtos com muitas gorduras e que aos fritos, a alimentos muito condimentados, ao abuso do chocolate…

Tudo isso sem passar outros alimentos que tendo em conta os seus componentes também desaceleram e obstaculizam notavelmente a digestão. Esse seria o caso dos alhos, a cebola, o brócolo, o repolho, determinados legumes…

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

entorse

Uma entorse é uma lesão que ocorre quando uma articulação ou ligamento é torcido ou esticado de forma abrupta e excessiva,...

Conceito de

esforço

O conceito de esforço é usado com referência ao uso intenso de força, vigor ou mente para atingir um objetivo ou superar...

Conceito de

esfera

A etimologia de esfera nos leva ao latim “sphaera”, derivado da palavra grega “sphaĩra”. O conceito é...

Conceito de

escama

O termo escama, procedente do vocábulo latino “sqama”, refere-se a uma lâmina epidérmica ou dérmica que cobre,...

Conceito de

essencial

O adjetivo essencial provém do vocábulo latino “essentiāle”. O conceito refere-se ao que está ligado à...

Conceito de

esquadrinhar

Esquadrinhar é o desenvolvimento de uma análise ou um exame detalhado de algo, buscando compreender seu funcionamento ou suas...

Conceito de

escolástica

O vocábulo grego “skholastiké” (da escola) chegou ao latim como “scholastĭca” e derivou em nosso...

Conceito de

escafandro

O inventor, matemático e religioso francês Jean-Baptiste de La Chapelle (1710-1792) cunhou o termo “scaphandre”...

ARQUIVOS