Conceito.de

Conceito de enzima

Uma enzima é uma proteína que catalisa as reações bioquímicas do metabolismo. As enzimas atuam sobre as moléculas conhecidas como substratos e permitem o desenvolvimento dos diversos processos celulares.

Convém salientar que as enzimas não alteram o balanço energético nem o equilíbrio das reações em que intervêm: a sua função limita-se a ajudar a acelerar o processo. Por outras palavras, a reação sob o controlo de uma enzima alcança o seu equilíbrio de forma muito mais rápida do que uma reação não catalisada.

Estima-se que as enzimas catalisam cerca de 4.000 reações bioquímicas diferentes. Existem diversas moléculas que afetam a atividade das enzimas. Dá-se o nome de inibidor enzimático, por exemplo, à molécula que impede a atividade da enzima ou que diminui o seu efeito.

Existem fármacos (medicamentos) e drogas que atuam como inibidores. Os ativadores enzimáticos, por sua vez, incrementam a sua atividade. Há que ter em conta que o pH, a temperatura e outros factores físicos e químicos incidem na atividade enzimática.

No corpo dos seres humanos, e também dos animais, há as conhecidas como enzimas digestivas que são produzidas no organismo ou estão presentes em alimentos crus, sendo elas responsáveis por acelerar reações químicas.

Na prática, elas atuam no processo digestivo fazendo a quebra das macromoléculas dos alimentos, resultado em moléculas menores e que facilitam a absorção através do intestino. Mas essa é apenas uma das formas como as enzimas atuam.

Um outro exemplo de atuação das enzimas é no processo de quebra da lactose para a absorção da mesma pelo organismo e nessa quebra a lactose é transformada em componentes menores que recebem o nome de glicose e galactose.

Enquanto a ação é realizada, essas enzimas não são consumidas e também não mudam sua forma. E as mesmas enzimas podem estar presentes no mesmo tipo de ação por várias vezes. Uma coisa que é importante dizer é que quase todas as ações que tem no metabolismo celular tem catalisação através de enzimas.

Algo muito importante sobre as enzimas também é que há um tipo específico para cada reação. Dessa maneira, há enzimas que atuam apenas num determinado composto (substrato) e executam sempre a mesma reação.

Ainda, as enzimas atuam na quebra de carboidratos, na quebra de glúten e também na quebra de proteínas.

Os especialistas distinguem seis grandes tipos de enzimas consoante a reação que catalisam: as oxirredutases, as transferases, as hidrólases, as isomerases, as liases e as ligases. Conhece-se como número EC o esquema de classificação numérica das enzimas que tem por base as reações químicas que catalisam.

Se não fosse pela ação das enzimas, então muitas reações acabariam sendo bastante lentas.

No tocante a sua composição, as enzimas são formadas por uma parte que é proteica (qual recebe o nome de “apoenzima”) e outra parta não proteica (que é chamada de “co-fator”).

As enzimas costumam ser utilizadas a nível comercial e industrial para a produção de alimentos, o desenvolvimento de biocombustíveis e a elaboração de produtos de limpeza (como detergentes), por exemplo.