Conceito.de

Conceito de proteínas

Escutar o artigo

As proteínas são moléculas orgânicas compostas por um conjunto de aminoácidos interligados por meio de ligações peptídicas.

proteínas
As proteínas são essenciais para diversas funções do organismo

O nome proteína surgiu pela primeira vez em 1844, derivando do grego “protos”, que significa “primeiro” ou “primeira classe” e “ina”, sufixo utilizado para as substâncias químicas.

Mas as proteínas diferem de outras biomoléculas comuns, como é o caso dos carboidratos e dos lipídios. Elas são abundantes no organismo e muito importantes para o desenvolvimento das células.

Essas moléculas orgânicas realizam distintas funções: há proteínas que aumentam a velocidade das reações químicas intracelulares, enquanto outras integram a defesa, armazenamento, comunicação celular, transporte, movimento ou suporte estrutural. Elas são essenciais, sendo um exemplo disso o fato de que sem as mesmas não existiria vida, já que as enzimas, que atuam em diversos processos vitais, são principalmente proteínas.

As proteínas, que são um complexo de moléculas, conhecidas como polímeros, e existem 20 tipos de aminoácidos que geram mais de cem mil proteínas distintas, podem ser classificadas em:

Proteínas fibrosas: essas possuem cadeias polipeptídicas entrelaçadas como uma corda, havendo como exemplo a queratina, que é uma proteína presente no fio de cabelo e também na unha;

Proteínas globulares: já nessas as cadeias polipeptídicas se dobram e compõem uma forma que lembra uma esfera. Nessa classificação estão as enzimas, por exemplo.

Estrutura das proteínas

A estrutura das proteínas é composta por quatro elementos, sendo esses: o carbono (C), o hidrogênio (H), também o oxigênio (O) e o nitrogênio (N). E esses constituem unidades moleculares que são conhecidas como aminoácidos. Mas além desses elementos, as proteínas ainda contam com: fósforo e enxofre.

Proteínas simples, conjugadas e derivadas

Existem no mundo diferentes tipos de proteínas e cada uma delas assume uma função no organismo humano, sendo que as mesmas ainda podem ser: proteínas simples, proteínas combinadas (conjugadas) e proteínas derivadas.

Proteínas simples: essas são compostas por apenas por aminoácidos.

Proteínas conjugadas ou combinadas: quando acontece a hidrólise, essas proteínas liberam os chamados aminoácidos e um radical que não é peptídico, o qual é chamado de grupo prostético, o qual encontra-se ligado permanentemente à proteína;

Proteínas derivadas: essas proteínas não existem na natureza, obtêm-se elas por meio da degradação, através de ácidos, enzimas, através de proteínas simples ou mesmo as conjugadas.

Processos onde as enzimas atuam

As proteínas estão presentes em todos os processos biológicos do organismo:

– Funcionam como enzimas: elas ajudam a acelerar reações químicas específicas, um exemplo seria a amilase salivar, que faz a quebra de amido, e também a lactase, essa sendo a responsável por quebrar a lactose;

– Coagulação: nesse caso, existe uma proteína que é chamada de fibrina e que atua para impedir que o sangue passe;

– Hormônios: as proteínas aqui atuam em funções das mais variadas no corpo dos seres vivos, sendo um exemplo delas atuando nas funções hormonais a insulina;

– Contração muscular: para que os músculos se contraiam é necessário que duas proteínas atuam, sendo elas a actina e a miosina (ambas classificadas como cadeias proteicas);

– Anticorpos: que atuam nas defesas do organismo, os livrando de agentes nocivos;

– Transporte de oxigênio: para o transporte de oxigênio no corpo há a proteína que é chamada de hemoglobina.

Além disso, as proteínas também atuam nos movimentos de variadas estruturas, tal como é o caso das que se responsabilizam por mover os flagelos, e também possuem um papel crucial para a comunicação entre células.

Proteínas nos alimentos

conceito de proteínas
As proteínas são encontradas especialmente em alimentos de origem animal

E além de serem encontradas no corpo dos seres vivos, as proteínas ainda estão presentes em certos tipos de alimentos. Alguns exemplos de alimentos que possuem proteína são os alimentos de origem animal e derivados, tais como: carnes, ovos, queijo, leite e iogurtes.

Há destaque para a carnes, as quais possuem um elevado valor proteico, dentre as quais: peixes e carne de galinha. A carne da galinha possui cerca de 20% de proteína em sua composição.

E os alimentos que contêm proteínas ainda podem ser classificados em: proteicos completos e incompletos.

Os proteicos completos contam com todos os aminoácidos que são essenciais. Enquanto isso, os proteicos incompletos carecem de um ou outro aminoácido crucial, esses costumam ser queles provenientes de vegetais, sendo os de origem animal os completos.

Desnaturação das proteínas

As proteínas precisam dispor da chamada conformação natural para que as mesmas desempenhem suas funções biológicas de forma adequada.

Sobre isso, as condições ambientais como calor, concentração de sais e outras tendem a ocasionar alterações na estrutura espacial das proteínas, o que se tem como resultado disso é a perda da conformação das cadeias polipeptídicas de tais proteínas.

E o que acontece após isso é a desnaturação das proteínas, o que gera também a perda da função biológica de tal proteína.

Mas o que não muda com tudo isso é a sequência de aminoácidos, ela segue do mesmo modo. Mas é necessário destacar que essa desnaturação se trata da conformação espacial que é perdida pelas proteínas (as estruturas espaciais são o resultado do enrolamento e também do dobramento do filamento proteico).

Citação

SOUSA, Priscila. (1 de Agosto de 2022). Conceito de proteínas. Conceito.de. https://conceito.de/proteinas