Conceito.de

Conceito de carne

A carne é parte muscular do corpo dos animais e do ser humano. O termo admite vários usos e significados consoante o contexto.

A utilização mais frequente diz respeito à carne comestível de animais como a vaca, o porco, o cabrito, o coelho, etc. Trata-se de um dos alimentos mais importantes porque confere proteínas, lípidos (ou lipídeos) e minerais. Exemplos: “Há três dias que não como carne”, “Dizem que na Argentina se pode comer a melhor carne do mundo”, “Hoje, para o jantar, apetece-me carne assada com batatas”.

Os animais que se alimentam só de carne conhecem-se como carnívoros; agora, aqueles que não comem carne e que se alimentam de plantas recebem o nome de herbívoros. O ser humano insere-se no grupo dos omnívoros, já que come carne e plantas.

Cerca de 1.000 compostos químicos dão sabor à carne, entre outros, hidratos de carbono, álcool, e furanos. A defumação e o tipo de armazenamento também incidem no sabor.

A carne, quando alimento, pode ser consumida tanto cozida como também assada, grelhada, refogada ou frita.

No caso da carne cozida, ela pode ser cozida por calor seco ou calor úmido. O primeiro caso é quando não se usa água, mas aproveita-se a água da própria carne e usa-se óleo ou outro tipo de gordura para ajudar no cozimento. Já o método por calor úmido utiliza óleo (ou outra gordura) e água, esse método tende a realçar o sabor da carne.

Já grelhar a carne é quando essa é cozida por calor seco, onde se usa uma grelha para tostá-la ou assá-la totalmente. Esse método de preparo costuma ser usado para cortes magros e também macios.

Enquanto isso, assar é o modo de preparo também por calor seco, só que a carne é preparada dentro de um forno usando uma travessa a fim de que o calor circule de forma livre até o cozimento da carne, sendo que essa fica com a parte exterior dourada.

Refogar, por outro lado, é quando se cozinha ou doura a carne de forma rápida com óleo numa frigideira ou panela, usando também o método do calor seco. Esse método é indicado para carnes macias.

Já fritar é quando a carne é cozida numa frigideira com o uso de óleo quente ou Qualquer outro tipo de gordura.

Por fim, há também a carne ensopada que é feita geralmente com pedaços de carne com osso, imitando o processo da carne cozida através do método por calor úmido.

O consumo de carne, para muitos, supõe uma tomada de posição social ou política. Os vegetarianos destacam que os animais sentem e que o seu sacrifício, por conseguinte, é um crime.

Na religião, a noção de carne é usada em contraposição ao divino. Contrariamente ao espiritual, a carne é associada ao corpo e toma um sentido pecaminoso: “Tenho boa vontade, mas a carne é fraca”, “Os jovens não se deveriam entregar aos prazeres da carne”.

Carne, por fim, é a parte da fruta que se encontra debaixo da casca ou da pele. Noutros termos, é aquilo que se come.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

estrume

O primeiro significado de estrume mencionado pela Michaelis em seu Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa alude aos...

Conceito de

estiva

No âmbito da marinha, estiva é o processo que consiste em depositar, da forma mais conveniente, uma carga em uma embarcação....

Conceito de

estaca

Uma estaca é um pau com uma extremidade afiada. Graças a esta particularidade, é um elemento com diferentes utilizações, uma...

Conceito de

esquimó

Esquimó é o nome dado a um povo cujos membros residem na região ártica da América do Norte, Ásia e Groenlândia. De acordo...

Conceito de

arrepiante

O adjetivo arrepiante é usado para qualificar o que arrepia: ou seja, estremece, horroriza ou provoca espanto. O arrepiante gera...

Conceito de

estabelecer

O vocábulo latino “stabiliscĕre”, frequentativo de “stabilīre” que significa tornar estável. Este...

Conceito de

esqueleto

O termo grego “skeletós”, que pode traduzir-se como corpo ressequido, esqueleto chegou ao francês como...

Conceito de

esporádico

O vocábulo grego “sporadikós” que pode ser traduzido como disperso, chegou ao nosso idioma como esporádico....

ARQUIVOS