Conceito de equidade




Mai 01, 11 Conceito de equidade

Do latim aequĭtas, o termo equidade refere-se à igualdade. O conceito é usado para mencionar noções de justiça e igualdade social com valorização da individualidade. A equidade representa um equilíbrio entre a justiça natural e a lei positiva.

A tendência a julgar com imparcialidade e fazendo uso da razão também é considerada uma forma de equidade. O objectivo é proporcionar a cada sujeito aquilo que merece e de forma igual.

A equidade deve ser respeitada nos mais diversos âmbitos da vida. Em termos económicos ou financeiros, entende-se por equidade a distribuição justa da riqueza entre os membros de uma sociedade, a moderação nos preços e a justiça no que diz respeito às cláusulas de um contrato.

Por exemplo: se uma empresa se encontrar numa situação de monopólio, terá a capacidade de fixar os preços dos seus produtos ou serviços à vontade, isto é, sem ter de se preocupar com a concorrência. O governo, por sua vez, vê-se obrigado a estabelecer as condições necessárias para que a actividade comercial tenha lugar com equidade.

Em termos laborais, a Teoria da Equidade, que é uma das várias teorias sobre motivação, parte do princípio de que a motivação depende do equilíbrio entre aquilo que a pessoa oferece à organização (entidade patronal/empresa) através do sistema produtivo (o seu desempenho) e aquilo que recebe através da remuneração ou de uma promoção (a sua compensação). A justiça desta compensação é avaliada pelas pessoas através da comparação entre o que recebem outras pessoas cujos contributos são semelhantes independentemente de serem do sexo masculino ou feminino, daí a importância da igualdade de géneros.