Conceito de interculturalidade


Jun 29, 11

A interculturalidade tem lugar quando duas ou mais culturas entram em interacção de uma forma horizontal e sinérgica. Para tal, nenhum dos grupos se deve encontrar acima de qualquer outro que seja, favorecendo assim a integração e a convivência das pessoas.

Este tipo de relações interculturais implica ter respeito pela diversidade; embora, por razões óbvias, o aparecimento de conflitos seja inevitável e imprevisível, podem ser resolvidos através do respeito, do diálogo e da concertação/assertividade.

Apesar de a interculturalidade ser um conceito recém-desenvolvido, não foram poucos os investigadores da comunicação, da antropologia, da sociologia e do marketing que já se debruçaram no mesmo. A noção distingue-se do multiculturalismo e do pluralismo pela sua intenção directa de fomentar o diálogo e a relação entre culturas.

Há que ter em conta que a interculturalidade depende de diversos factores, como é o caso das várias concepções de cultura, dos obstáculos comunicativos, da falta/debilidade de políticas governamentais, das hierarquias sociais e das diferenças económicas.

Também existe a interculturalidade interpessoal, que tem lugar quando pessoas de diferentes culturas entrem em contacto directo através de algum meio electrónico, como a Internet, a rádio ou ainda a televisão.

O enfoque intercultural consta sempre de três etapas: a negociação (a simbiose produzida para alcançar a compreensão e evitar os confrontos), a penetração (sair do próprio lugar para tomar o ponto de vista do outro) e a descentralização (uma perspectiva de reflexão).

Por outro lado, a interculturalidade consegue-se através de três atitudes básicas, nomeadamente a visão dinâmica das culturas, o facto de acreditar que as relações quotidianas têm lugar através da comunicação, e a construção de uma ampla cidadania com igualdade de direitos.