Conceito de troça


Out 10, 14

Uma troça é um comentário ou um gesto que tem a finalidade de ridiculizar uma pessoa, um objecto ou uma situação. De acordo com o contexto e a região geográfica, pode-se considerar a troça como sinónimo de brincadeira, tanga, pagode ou gozo.

Exemplos: “A professora, quando apanhou o Raúl a fazer troça, castigou-o imediatamente”, “Suponho que o presidente não estava a falar a sério, uma vez que as suas palavras foram uma troça para todos os habitantes desta cidade”, “Estou cansado de ser alvo de troça por causa do meu apelido”.

As troças podem ser tomadas como algo positivo ou negativo conforme o contexto. Quando duas ou mais pessoas têm confiança entre elas e estão a interagir de uma forma amena, podem fazer troça um do outro sem que isso provoque qualquer dano. Em geral, a troça pode ser considerada como algo simpático que causa graça e que ajuda à diversão.

Suponhamos que um homem está a conversar com um amigo e troca-lhe o nome sem querer, chamando-o de outra forma. A pessoa aludida de forma errada pode rir-se e fazer troça do seu interlocutor por este se ter enganado.

No entanto, quando a troça pretende humilhar o outro, trata-se de uma questão condenável e perigosa. Um indivíduo pode-se tornar no centro das atenções e, por conseguinte, alvo de troça, por causa da sua religião, da sua vestimenta ou do seu aspecto físico, uma situação que seguramente não lhe irá agradar.

Se as troças se repetirem de forma sustentada, poder-se-á falar de assédio. Vários exemplos deste tipo de troça podem-se encontrar nas escolas, quando alguns meninos são constantemente molestados pelos seus colegas e se tornam vítimas do fenómeno conhecido como bullying.