Conceito.de

Conceito de anacronismo

Escutar o artigo

Anacronismo caracteriza-se como um erro cronológico, onde elementos e pensamentos de épocas distintas se misturam. Isso consiste no utilizar de ideias, objetos e conceitos de uma época para tentar explicar o que houve em outra época totalmente distinta.

anacronismo
O anacronismo se caracteriza pelo desalinhamento entre as particularidades de distintas épocas

Muitos ainda consideram o anacronismo como um erro de cronologia que atribui a um personagem sentimentos e ideias que pertencem a outra época. Um exemplo comum é no caso de obras de arte que são usadas para representar costumes e objetos que são de uma época a que não pertencem.

O anacronismo se caracteriza pelo desalinhamento e pela falta de correspondência entre as particularidades de épocas distintas. Em outras palavras, trata-se de um modo errôneo de se fazer a avaliação sobre um dado tempo histórico com base em valores e costumes que não pertençam a esse tempo. E ainda que isso pareça ser um erro grave e fácil de ser notado, ele é importante para o estudo da história.

Para um melhor entendimento, podemos tomar como exemplo o caso de uma história ambientada na Idade Média e onde surja um telefone, isso seria caracterizado como anacronismo, posto que nessa época não existiam telefones (eles foram criados no século XIX).

Outro exemplo de anacronismo seria uma história ambientada em 1700 e onde haja uma casa com lâmpada, sendo que esse objeto foi inventado apenas em 1879.

Há diversos contextos onde o anacronismo pode surgir, tais como: em narrativas literárias, relatos históricos, em filmes, pinturas, no teatro, entre outras obras artísticas, as quais podem ser ficção ou baseadas em fatos reais.

Mesmo que o anacronismo seja algo visto como uma ferramenta no contexto das artes, ainda assim o seu uso pode ser um desafio, já que para alguns historiadores pode ser complexo analisar certos conceitos e pensamentos antigos do ponto de vista do que é contemporâneo.

Se um evento histórico é analisado por um historiador se baseando em ideias e pensamentos atuais sobre o assunto, então esse historiador comete um anacronismo, posto que na época em que tal evento se passou os pensamentos e ideias eram distintos do que hoje são.

Desafios do anacronismo

Diariamente, os historiadores possuem o desafio de fugirem do anacronismo ao realizarem suas pesquisas. Esse seria um grave erro que deveria ser evitado em pesquisas sérias e que tenham o objetivo de serem executadas adequadamente.

Mas isso é algo que atinge até mesmo as salas de aula. Há alunos que comentam sobre fatos do passado e usam elementos do momento atual para analisarem sobre isso. Um exemplo é no caso de alunos que comentam sobre os portugueses terem conseguido dominar a população vasta de indígenas no Brasil. E há ainda aqueles que se questionam sobre a democracia de Atenas, onde os atenienses reconheciam como sendo democrático o regime onde as mulheres e os estrangeiros eram excluídos das questões políticas.

Mas quando são feitas as críticas acima, esses que a fazem não notam que os conceitos que eles possuem de igualdade e democracia são distintos dos conceitos que aquelas pessoas tinham naquela época. Ou seja, os conceitos que eles possuem hoje conceberam-se tempos mais tarde dessas, não levando em conta ideias, comportamentos e pensamentos que poderiam explicar hábitos de diferentes épocas passadas. E eles não consideram também que o ser humano tem a capacidade de interpretar o passado e, assim, ele pode criar uma compreensão nova desse.

Anacronismo no cinema

conceito de anacronismo
O anacronismo pode ser usado no cinema com o objetivo de provocar o humor

O anacronismo costuma surgir com frequência no cinema, onde, especialmente em obras de comédia, tal recursos é usado com a finalidade de acrescentar humor. É dito que o filme “As Três Idades”, de Buster Keaton foi um dos primeiros a utilizar o recurso do anacronismo, onde aparece que o beisebol foi inventado na Idade da Pedra ou quando são mostrados problemas de trânsito no período da Roma Antiga, sendo que nada disso ocorreu nesses períodos.

O Banzé no Oeste, de Mel Brooks, filme de 1974, que se passa no Velho Oeste em 1874, é também outro exemplo com anacronismo. Nesse filme, há elementos de 1970, tal como um automóvel, uma cena no teatro chinês de Grauman e, ainda, referências a Hedy Lamarr (que só nasceu em 1914).

No caso de filmes e até séries, o anacronismo pode variar de situações quase imperceptíveis até elementos bem exagerados, muitas das vezes com a finalidade de provocar humor numa determinada cena.

Ainda, o anacronismo é algo bastante presente nas obras de Rafael Sanzio e também nas obras de Shakespeare. Artistas menos conhecidos que esses e dramaturgos também costumavam usar tal recurso em suas obras.

Anacrônico

O termo anacrônico é usado para denominar algo que é ultrapassado para uma certa época, possuindo isso ligação com um erro de cronologia. E o adjetivo anacrônico possui como sinônimo: arcaico, antiquado e obsoleto.

Citação

SOUSA, Priscila. (30 de Março de 2022). Conceito de anacronismo. Conceito.de. https://conceito.de/anacronismo