Conceito.de
Conceito de

Beatificação

Beatificação designa o processo de tornar uma pessoa bem-aventurada, reconhecendo a santidade dela perante a Igreja Católica.

beatificação
A beatificação é, segundo a igreja católica, a transformação de uma pessoa em alguém abençoado e um modelo a seguir

A Igreja Católica possui um longo processo para examinar a vida de uma pessoa visando determinar se a mesma viveu em união com Deus e realizou as virtudes cristãs de modo tão extraordinário que todos poderiam imitá-la, ou seja, ela seria um exemplo. E a beatificação estaria como um dos primeiros e essenciais passos ali.

Beatificação é uma palavra que vem do latim “beatus“, com o significado de “abençoado”, ou “bem-aventurado”; e “facere“, que possui o significado de “fazer” ou “tornar”. Beatificar, logo, é o ato de declarar um uma pessoa como “bem-aventurada”.

No dia 22 de junho de 1980, o padre José de Anchieta foi beatificado pelo o Papa João Paulo II num processo iniciado em 1597. Isso sucedeu devido a se ter relatado milagres. E em abril de 2014, o beato foi então canonizado e recebera a declaração de santo pelo Papa Francisco.

Se você tem apenas alguns segundos, leia estes pontos chave:
  • A beatificação é o último passo antes da canonização, que adiciona um indivíduo ao cânone de santos que podem ser venerados pelos fiéis.
  • Para ser beatificado, o indivíduo deve ter um milagre atribuído à sua intercessão. Após a beatificação, um segundo milagre é necessário para a canonização.
  • Um tipo comum de milagre em questão é a cura repentina de uma doença grave, que deve ser difícil ou impossível de ser curada por meios humanos e que não deve estar em um estágio onde possa desaparecer com o tempo.
  • A verificação de um milagre é um processo longo realizado pelo Vaticano. Após a beatificação, a pessoa em questão pode ter sua vida celebrada em locais específicos e ser incluída em certos calendários litúrgicos. No entanto, a veneração generalizada só é permitida após a canonização.

Sobre a canonização e o processo de beatificação

Ser beatificado se trata do último passo antes de um indivíduo ser canonizado. “Canonizar” significa adicionar no cânone de santos que poderão ser adorados pelos fiéis.

Sobre os passos para a canonização, a beatificação se trata do segundo passo. Antes dele há o processo das virtudes ou martírio, sendo o mais extenso, pois existe uma investigação aprofundada. Enquanto isso, o terceiro e último passo é o milagre para a canonização.

Para alcançar à beatificação, o indivíduo terá que possui um milagre atribuído à sua intercessão, necessitando depois disso de mais um milagre para chegar à canonização. É por isso que no processo de beatificação o bispo local promove tal causa entre os fiéis e os encoraja a orar e a solicitar a intercessão desse servo de Deus.

Um dos tipos mais conhecidos de milagres alcançados por intercessão seria a cura repentina de alguém doente. Mas para que essa cura seja tida como milagrosa, a doença terá que ser grave e muito difícil (ou impossível) de curar através de meios humanos. Outra coisa que também se considera nisso é que a doença terá que estar num estágio onde não haja como desaparecer com o tempo e nenhum tratamento deve ter sido iniciado para essa doença também.

Mas para que haja verificação de um milagre, esse é um processo realizado pelo Vaticano. Esse é um processo que tende a levar muitos anos, já que há muitos casos apresentados anualmente. Nem todos esses casos são considerados como milagres, por isso esse é um processo tão demorado.

Outra coisa importante é que a pessoa beatificada se autoriza que as locais celebrarem a sua vida. Desse modo, é comum que os beatos sejam incluídos em certos calendários litúrgicos. Mas apenas depois que um indivíduo é canonizado é que ele o mesmo é aprovado para a veneração generalizada.

Beatificação e canonização: entendendo as diferenças entre os termos

conceito de beatificação
Uma beatificação sucede ao ser comprovado um milagre ocorrido pela intercessão desse possível beato

A beatificação e a canonização se tratam de dois processos canônicos que objetivam venerar um indivíduo como santo. Mas enquanto a primeira possui uma dimensão local, a segunda dispor de uma dimensão universal.

Beatificação se configura em uma autorização de culto de um bem-aventurado consentido a um grupo de fiéis (pode ser um país ou um instituto religioso).

Mas, cabe lembrar que o bem-aventurado não é apresentado como um modelo de santidade pelo mundo, além do que que para ser um beato é preciso comprovar um milagre sucedido por sua intercessão.

Já na canonização, a Igreja não apenas permite o culto, mas ela o prescreve, ordenando que aquele indivíduo seja venerado no mundo todo, o apresentando como um exemplo de virtude e também de interseção para todos os cristãos.

Cabe lembrar que tal feito é um ato social com o intuito de proporcionar o bem comum dos indivíduos. E, na igreja católica, enquanto para ser um beato é preciso a comprovação de um milagre, para ser santo se deve ter a comprovação de mais de um milagre.

O beato

Existe ainda o uso do termo beato. Um beato é, dentro do direito canónico da Igreja Católica, um indivíduo em que o processo de beatificação foi concluído. Em seguida esse processo seguirá rumo à canonização depois de se verificarem as condições necessárias para o efeito. E em caso afirmativo, então o candidato será denominado como santo. Aquece que sofreu um martírio também é denominado de beato.

O feminino desse termo existe, sendo beata o mesmo.

Um exemplo de quem foi beatificada foi a jovem Isabel Cristina, que foi brutalmente assassinada em 1982 no Brasil. Mas para ela não foi necessário o reconhecimento de um milagre, senão que o Papa Francisco a beatificou depois de autorizar o decreto de martírio, considerando ainda o modo como ela viveu. A beata foi assim declarada no ano de 2022. Inclusive, houve até mesmo um documentário sobre a vida dela.

Citação

SOUSA, Priscila. (23 de Novembro de 2023). Beatificação - O que é, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/beatificacao