Conceito.de

Conceito de correio electrónico

O correio electrónico (igualmente conhecido pelo nome de e-mail, que é a forma abreviada do termo inglês electronic mail) é um serviço que permite trocar mensagens através de sistemas de comunicação electrónicos. O conceito é principalmente usado para fazer alusão ao sistema que proporciona este serviço através da Internet mediante o protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol), mas também permite fazer referência a outros sistemas similares que recorrem a várias tecnologias. As mensagens de correio electrónico possibilitam o envio, não só de textos, como de qualquer tipo de documento digital (imagens, vídeos, áudios, etc.).

O funcionamento do correio electrónico assemelha-se ao do correio postal (tradicional). Ambos permitem enviar e receber mensagens, as quais chegam ao destino graças à existência de um endereço. O correio electrónico também tem as suas próprias caixas de correio: são os servidores que guardam temporariamente as mensagens até que o destinatário as reveja.

O e-mail surgiu antes mesmo da internet e ele foi essencial para a criação da rede de computadores e tudo o que temos hoje.

A primeira vez que o correio electrónico foi usado foi em 1965, onde tivemos o primeiro sistema que permitia a troca de mensagens entre computadores. Com o tempo, usuários de computadores em diferentes locais conseguiam fazer a troca de mensagens.

Acredita-se que o sistema AUTODIN fora o primeiro que suportou esse processo de troca de mensagens eletrônicas entre usuários distintos.

Para a criação do correio electrónico, foi desenvolvido um programa chamado de “SNDMSG” que possui apenas 200 linhas de código e que fazia com que usuários do um mesmo computador conseguissem trocar mensagens.

Depois, esse programa foi adaptado e, com o uso de um protocolo de transferência de arquivos (conhecido como CYPNET), era possível agora trocar mensagens entre usuários de computadores distintos, bastando que ambos estivessem conectado à rede ARPANET.

A ARPANET, uma rede de computadores, também fez significativas contribuições para o desenvolvimento do correio eletrônico.

Foi o Americano Ray Tomlinson quem se lembrou de incluir o “arroba” (@) nos endereços de correio electrónico, com o intuito de separar o nome do utilizador do servidor no qual fica alojada a caixa de correio. A explicação é simples: @, em inglês, pronuncia-se at, o que significa “em”. Por exemplo: carlos@servidor.com lê-se carlos at servidor.com (ou seja, Carlos em servidor.com).

Essa inserção do “arroba” aconteceu por volta de 1971.

Cabe dizer também que muitos atribuem a Ray a criação do correio electrónico, mas ele, apesar de ter apresentado contribuições importantes, não foi o criador do e-mail. Mas existem ainda muitas controvérsias quanto a quem foi o criador dele.

O serviço de correio electrónico é prestado sob duas modalidades: aquela que se conhece como correio web ou webmail, em que as mensagens são enviadas e recebidas através de uma página web concebida especialmente para o efeito; e o serviço através de um cliente de e-mail, que é um programa de computador que permite fazer a gestão das mensagens recebidas e redigir novas.

No Brasil, o termo usado é “correio eletrônico”.

E cabe ainda dizer que o correio eletrônico é usado pelas empresas a fim de informar ou promover produtos para seus clientes ou possíveis clientes. Isso é conhecido como “e-mail marketing”, ou seja, um marketing feito através do correio electrónico.