Conceito.de

Conceito de crânio

O crânio é a estrutura da cabeça composta por ossos que são individuais. Boa parte dos ossos dessa estrutura se conectam por meio de articulações com formação óssea. A função do crânio é fazer a proteção do cérebro e também dos órgãos que fazem parte do olfato, visão e audição.

crânio
O crânio protege o cérebro e demais órgãos que se encontram na área da cabeça

É função do crânio, ainda, proteger nervosos e vasos sanguíneos, assim como os órgãos externos que constituem o sistema respiratório. Ele também possui atuação na mastigação, pois atua na mandíbula, no maxilar e nos dentes.

O crânio localiza-se na parte superior do corpo e está ligado com o pescoço.

Se o crânio for observado da lateral, há ali a face, a região occipital e a região temporal, essa última sendo subdividida por meio do arco zigomático nas fossas infratemporal e temporal.

Calota craniana e ossos faciais

No crânio dos seres humanos há entre 22 a 30 ossos que são individuais. Esses ossos se ligam entre si através de articulações que têm formação óssea (ossificadas), conhecidas como suturas.

E o crânio se divide em: ossos faciais (que se conhece ainda por esqueleto facial) e na calota craniana ou esqueleto cerebral.

É função dos ossos faciais realizar a proteção e gerar suporte para as estruturas da face que são subjacentes, esses ainda cobrem os globos oculares. Já a calota craniana é responsável pela proteção do cérebro ao abriga-lo, abrigando ainda as estruturas dos ouvidos médio e interno.

Partes do crânio

O crânio se divide em três partes, sendo: neurocrânio, viscerocrânio e o ouvido médio.

O neurocrânio se trata da parte superior e póstero-inferior do crânio responsável por cobrir o encéfalo e as meninges cranianas, essa parte é constituída por 8 ossos, que são: o frontal, os parietais (2), o occipital, os temporais (2), além de etmoide e esfenoide.

No viscerocrânio é onde se encontram os ossos da face que têm relação com os seguintes sistemas: digestório, respiratório e sensorial.

Chamado ainda de esplancnocrânio, o viscerocrânio é composto pelos seguintes ossos: lacrimal, vômer, maxila, nasal, palatino, zigomático, mandíbula e concha nasal inferior.

Já o ouvido médio é composto por três ossos que são duplos, sendo esses: o martelo, que se trata do maior ossículo que há na orelha, a bigorna, esse encontrado ali entre o estribo e o martelo, e há também o estribo, que é o menor osso presente no corpo humano, estando o mesmo ligado a orelha interna e a bigorna.

Suturas cranianas

conceito de crânio
As suturas cranianas são responsáveis por ligarem os ossos do crânio

Se o crânio for observado da parte superior, o mesmo terá um formato de elipse, sendo essa parte chamada de calvária.

A calvária é composta por quatro ossos, que são: osso frontal, ossos parietais (que são dois) e osso occipital. Tais ossos conseguem e articular por meio de três suturas, que são a sutura coronal, a sutura lambdoide e a sutura sagital.

Sobre a sutura coronal, ela está localizada entre os ossos frontal e parietal. Enquanto isso, a sutura lambdoide é encontrada entre os ossos occipital e parietal. Por fim, há entre os ossos parietais a sutura sagital.

Mas além de fazer a ligação entre os ossos do crânio, as suturas, que se tratam de estruturas imóveis, tratam de garantir a mobilidade desses ossos.

Base do crânio

Já a base do crânio se trata de uma estrutura complexa da parte inferior, ela compreende diversos pontos de referência anatômicos que são de suma importância e também forames, como é o caso do forame magno, que se trata do maior que há no crânio.

A base vai desde as linhas nucais da parte superior do osso occipital posterior e chega aos dentes incisivos superiores, na parte anterior.

E é na base do crânio onde se encontram o osso esfenoide, localizado na parte média desse, assim como o palato mole, que fica na parte anterior, ou o osso occipital na parte posterior, além dos arcos zigomáticos e a fossa mandibular nas partes laterais.

Também nas partes laterais do crânio se encontram os processos mastoide e estiloide.

Má formação óssea do crânio

Quando acontece uma má formação óssea do crânio, isso é refletido em sua estrutura. Alguns dos casos mais comuns são:

Estenose craniofacial: conhecida ainda como craniossinostose, essa condição se caracteriza pelo fechamento prematuro das suturas cranianas e da face ou mesmo quando elas não existem. Há casos onde a intervenção por meio de cirurgia ajudaria a retirar a criança do risco e em outros casos a cirurgia estaria mais ligada a questões estéticas, nesse caso sendo algo opcional.

Fenda palatina: a fenda palatina é mais conhecida como leporino. Essa condição é caracterizada pelo não fechamento das estruturas que integram a parte do lábio ou do palato. Esse tipo de má formação acomete o bebê entre a quarta e a décima semana da gestação. E a abertura que se forma pode ter distintos tamanhos, cometendo parte ou, em alguns casos, atingindo o céu da boca por completo e também a base do nariz.

Citação

SOUSA, Priscila. (24 de Novembro de 2022). Conceito de crânio. Conceito.de. https://conceito.de/cranio