Conceito.de

Conceito de expressionismo

Escutar o artigo

O expressionismo se caracteriza na vanguarda artística que aconteceu na Europa no início do século XX. Esse movimento artístico teve seu início com a pintura, partindo depois para a literatura, o teatro, a fotografia, a escultura, entre outras formas de arte.

expressionismo
O expressionismo faz o uso de temas como angústia, medo e miséria

Surgimento do expressionismo

Apesar de remeterem seu surgimento para a Europa, não existe um local fixo descrito onde o expressionismo teria surgido. Porém, acredita-se que esse movimento artístico tenha sido originado na Alemanha, por volta de 1905.

O expressionismo é ainda conhecido como “expressionismo alemão” em virtude de que, no mesmo ano em que ele teria surgido, foi criado o grupo Die Brücke (A Ponte), o qual teve como criadores os artistas Ernst Kirchner, Erich Heckel e Karl Schmidt-Rottluff (1884-1976), além de outros.

Esse movimento se deu como uma forma de se opor ao naturalismo positivista, que pertencia ao impressionismo. Quem aderia ao movimento ia contra o que os pintores impressionistas acreditavam em relação ao mundo, tal como foi o caso de impressionistas como Claude Monet e sua natureza etérea.

A primeira vez que se usou esse termo foi no ano de 1912, quando o mesmo teria sido apresentado por Herwath Walden na sua revista intitulada de “Der Sturm” (“A Tempestade”).

Sobre as obras do expressionismo, essas continham bastante críticas a sociedade, com os artistas retratando as cenas do dia a dia sem nenhuma moderação. As mesmas eram ainda dramatizadas, onde temas como fome, tristeza, sexo, morte e miséria estavam entre as mais comuns.

Van Gogh (autor da famosa obra intitulada de “O grito”) e Edvard Munch foram considerados como os percussores desse movimento, sendo que ambos já faziam o uso de distorções da realidade pendendo para o lado emocional.

Características do expressionismo

expressionismo
É característica do expressionismo crê no irreal 

O expressionismo é um movimento da arte que trata de opor-se ao impressionismo, sendo que ele vai em defesa da perda do controle consciente quando ocorre a criação a fim que a realidade se converta pela expressão de cada artista, ou seja, pelo modo como cada um vê e pensa sobre algo.

Algumas das características dessa vanguarda artística são:

– Aborda sobre o medo e a angústia sobre a existência;

– Tem seu foco no lado obscuro dos seres humanos;

– A mesma acredita no que é irracional e o defende;

– Nesse movimento a intuição é o foco;

– Como cada artista do expressionismo possui sua visão de mundo, então esse movimento ainda traz essa percepção individual como característica;

– O subjetivo tem valor, ao invés do que é objetivo e distorce a realidade;

– Como citado antes, esse movimento foca em temas mais pessimistas, tais como a tristeza e a solidão;

– Esse movimento é um defensor ainda da liberdade individual;

– Por fim, tal movimento ainda é algo que tende a dar valor para o aspecto metafísico.

Expressionismo no Brasil

A pintura do modernismo do Brasil teria sido influenciada pelas vanguardas da Europa também. Assim se pode notar traços de tais movimentos em muitas obras, inclusive do expressionismo.

Candido Portinari, Ernesto Fiori, Ismael Nery, Lasar Segall, Anita Malfatti e Tarsila do Amaral foram artistas que usaram esse recurso em suas obras. Já sobre a literatura no país, não há obras que expressamente tenham feito uso de tal movimento em sua criação.

Manifesto do expressionismo

Do mesmo modo que os demais movimentos de vanguarda, o expressionismo também fez o lançamento de um manifesto, o qual recebeu o nome de “Manifesto Expressionista”, tendo sua divulgação no ano de 1918. Tal documento teria sido assinado pelo escritor expressionista alemão Kasimir Edschmid.

No documento era defendido que a experiência que cada artista refletia na estética expressionista, onde ali o que elaborava a obra estava buscando uma novidade. Desse modo, o artista produziria algo original quando houvesse essa percepção individual da realidade.

Principais nomes do expressionismo

Alguns dos principais nomes do expressionismo são: Bruno Taut, Erich Mendelsohn e Fritz na arquitetura; Höger, Ernst Barlach e Wilhelm Lehmbruck na escultura; Edvard Munch (autor de “O grito”) e Käthe Kollwitz na pintura; Thomas Mann, Alfred Döblin e Georg Kaiser na literatura; Robert Wiene e Friedrich Wilhelm Murnau no cinema. Mas há muitos outros exemplos de nomes importantes para esse movimento artístico.

Mas mesmo que esse movimento tenha influenciado muitas áreas, foi na pintura que ele conseguiu maior destaque, ainda mais devido a oposição que tinha com o impressionismo, sendo até os dias atuais remetido a ela, com obras de pintores famosos como “O grito” de Edvard Munch, que foi ainda o principal representante dessa vanguarda artística.

E na obra de Munch, se tem um homem com uma expressão de angústia e preocupação, tendo ao fundo dele um pôr-do-sol, representando ali o modo como o artista via o estado da humanidade naquela época, ou seja, aquela era a sua visão de mundo. Nessa obra ele ainda usa cores fortes e as quais se encontram fora da realidade para expressar esse sentimento com certo exagero.

Citação

SOUSA, Priscila. (29 de Setembro de 2022). Conceito de expressionismo. Conceito.de. https://conceito.de/expressionismo