Conceito.de

Conceito de lucidez

Lucidez é a qualidade de lúcido. Este adjetivo, por sua vez, refere-se a quem é claro na forma de se expressar, no seu raciocínio ou no estilo. Exemplos: “Este escritor é um dos pensadores com maior lucidez de todo o continente americano”, “O embaixador voltou a dar provas de lucidez ao pedir aos seus apoiantes para não responderem às agressões”, “O avô perdeu alguma lucidez, mas continua com uma forma física de fazer inveja”.

A lucidez costuma ser associada à capacidade intelectual, de análise ou de reflexão que tem uma pessoa. Aqueles que são considerados lúcidos costumam gerar admiração pelos seus pensamentos sobre uma determinada situação ou pelas suas faculdades de verem os problemas de uma forma diferente dos outros.

Outra forma de entender a lucidez é a rapidez mental. Num momento de tensão ou de incerteza, a pessoa lúcida é quem tem maiores reflexos e capacidade de reação. Se houver uma queda de tensão numa casa, um exemplo de lucidez é cortar a corrente (eléctrica).

Assim, uma pessoa que dispõe de lucidez é uma pessoa que possui um raciocínio claro, que consegue elaborar ideias coerentes. Por exemplo: se existe uma pessoa com falta de lucidez, então não é possível acreditar no que ela diz sem que haja provas daquilo ou até que essa pessoa volte ao seu estado normal, estado de lucidez. É necessário esperar que essa pessoa retorne ao seu estado de clareza mental ou pode-se contar com a ajuda de especialistas como um psicanalista, por exemplo.

Lucidez, por outro lado, é a coerência ou a consciência. Um relatório médico pode informar que uma pessoa está internada em terapia intensiva embora esteja lúcida, o que significa que esse indivíduo está situado no tempo e no espaço. Porém, se a pessoa em questão estiver inconsciente, diz-se que não apresenta sinais de lucidez.

A lucidez também aparece no contexto dos sonhos, num termo conhecido como “sonho lúcido” que foi criado por Frederik Willems van Eeden por volta do século XX. O sonho lúcido trata-se da pessoa saber que encontra-se sonhando e, de certo modo, consegue controlar suas ações no sonho. E nos casos onde há muita lucidez no sonho, então a pessoa pode até mesmo controlar o rumo dele.

Para a psicologia, a lucidez é também a fase em que o indivíduo retorna para a sua consciência normal depois de um período em que esteve em confusão mental ou mesmo delirando.

A lucidez é também vista como uma qualidade das pessoas que conseguem conquistar o que desejam, essas pessoas sabem porque tomam determinadas decisões e como fazer boas escolhas.

Inclusive, existem alguns exercícios que se fazem para ter mais lucidez, dentre os quais: anotar seus objetivos, realizar exercícios de visualização, evitar se sobrecarregar, entre outros.

“Ensaio sobre a Lucidez”, por fim, é uma obra escrita pelo Português José Saramago, publicada em 2004. Este livro aborda as possíveis consequências de uma revolução pacífica que se produz no âmbito de um regime democrático.

Palavras usadas como antônimo de lucidez são: nescidade, ineptidão, incapacidade, hebetismo, parvoíce, estultice, entre outras.