Conceito de outsourcing


Jan 02, 13

Apesar da sua origem inglesa, o termo outsourcing é bastante utilizado pelos lusófonos, principalmente na área comercial. O seu equivalente português é subcontratação, isto é, o contrato que uma empresa realiza com outra para que esta realize determinadas tarefas que, de origem, tenham sido confiadas à primeira.

O outsourcing, noutros termos, consiste em mobilizar recursos para uma empresa externa através de um contrato. Desta forma, a empresa subcontratada levará a cabo actividades em nome da primeira.

Por exemplo: uma empresa que oferece serviços de acesso à Internet pode subcontratar outra firma para realizar as instalações. A empresa principal dispõe da infra-estrutura de redes e vende o serviço; a segunda empresa limita-se a chegar até ao domicílio do utilizador para instalar o serviço. Para o cliente final, não existe qualquer diferença entre a empresa contratante e a subcontratada.

Fala-se de outsourcing offshore (ou externalização) quando a transferência dos recursos se realiza noutros países, seja com a participação de empresas estrangeiras ou com a instalação de uma sede na nação estrangeira. Exemplos deste tipo de subcontratação costumam ter lugar no âmbito da informática, quando empresas norte-americanas ou europeias terceirizam/subcontratam determinados serviços (como o design web ou a programação) a empresas latino-americanas ou asiáticas. A taxa de câmbio faz que as empresas subcontratadas saiam mais baratas para a empresa contratante, o que lhe permite reduzir custos (fica-lhe mais barato contratar no estrangeiro do que no seu próprio país).

As críticas ao outsourcing fazem referência à precariedade laboral dos subcontratados e à extinção de postos de trabalho de qualidade na economia nacional da empresa contratante.