Conceito.de

Conceito de ozonioterapia

Escutar o artigo

Ozonioterapia é o nome dado para a terapia médica que administra o ozônio no corpo. O ozônio se trata de um tipo de gás que é constituído por três átomos de oxigênio (o3), uma vez que esses possuem a capacidade de promover melhoria da oxigenação dos tecidos.

ozonioterapia
Um dos métodos da ozonioterapia é o uso de injeção direta

Com a aplicação do ozônio, então os tecidos recebem mais oxigênio e isso ajuda a interromper os processos que não maléficos para o corpo do paciente, tais como processos oxidativos ou o crescimento bacteriano, por exemplo.

Mas o gás que é utilizado nas clínicas que realizam essa terapia antes é passado por máquinas que fazem a mistura do ozônio com um oxigênio medicinal.

Dentre os demais objetivos do uso dessa terapia há que a mesma ajuda a reduzir a dor crônica resultante da artrite reumatoide da fibromialgia, além de também melhorar a resposta imune contra enfermidades infecciosas.

Contudo, em países como o Brasil essa terapia ainda não é totalmente liberada, sendo que nesses países há apenas máquinas que fazem os procedimentos somente com fins estéticos. Também no caso do Brasil, ainda não existem equipamentos para essa terapia para fins terapêuticos que foram aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O gás ozônio foi descoberto em meados do século XIX e mesmo que tenha efeitos perigosos, os pesquisadores creem que ele tenha muitos efeitos terapêuticos. No ano de 1896, inclusive, Nikola Tesla patenteou o primeiro gerador de ozônio nos Estados Unidos da América.

Quando uma pessoa sofre um derrame, isso priva o cérebro dela do suprimento de oxigênio. A área do cérebro danificada, chamada de penumbra, poderia ser beneficiada com a ozonioterapia, que ajuda a restaurar o oxigênio ali. Um estudo sobre isso mostrou que a mistura de oxigênio com ozônio sendo administrada no tecido cerebral poderia restaurar o cérebro ao estado original.

Como é feita a ozonioterapia

A aplicação do ozônio no corpo deve ser feita por um profissional de saúde, como o médico ou também pelo enfermeiro.

Já sobre os locais onde se pode aplicar o ozônio no corpo através de injeção direta, através dessa terapia, se pode aplicar o mesmo entre as vértebras ou articulações, mas há ainda como usar esse gás na insuflação nasal, bucal, vaginal e também retal.

Outro modo de uso dessa terapia seria por meio da prática terapêutica chamada de “auto-hemotransfusão”. Essa prática se trata de remover o sangue venoso de um paciente, em seguida é nele aplicado o ozônio e depois esse sangue modificado é injetado no paciente por transfusão.

Mais um método, que é usado em alguns países, é a aplicação do ozônio diretamente no ouvido, sendo que para isso se utiliza um aparelho similar a um estetoscópio de uso médico.

Mesmo que a ozonioterapia seja uma terapia que apresente poucos efeitos colaterais, essa é recomendada somente como algo alternativo, não devendo substituir os tratamentos médicos convencionais.

Além dos efeitos colaterais, a inalação do o3 pode ser prejudicial. É por isso que é crucial que esse tratamento seja prescrito por um profissional da saúde, após ele avaliar o quadro de saúde do paciente.

Benefícios da terapia com ozônio

conceito de ozonioterapia
Muitas pesquisas têm sido feitas para atestar os benefícios da terapia com ozônio

Existem outros benefícios citados para essa terapia, que seriam: ajuda a limpar o fígado, regula a digestão, protege contra derrames, pode prevenira proliferação de células cancerígenas, protege as doenças do sistema nervoso, fortalece os músculos e pode prevenir dores ali, entre outros.

Os benefícios oferecidos pelo tratamento com ozônio são datados de séculos atrás, um exemplo foi no caso do uso desse para tornar a água potável. Além disso, esse era conhecido por ser capaz de fazer o tratamento de dezenas de doenças.

Posto isso, essa terapia vem sendo não apenas utilizada, mas também estudada por muitas décadas (ela estaria em uso desde os anos de 1800). E os efeitos dela têm sido comprovados, com seus efeitos colaterais sendo mínimos e possíveis de serem evitados.

Há estudos, inclusive, que mostram que a aplicação do ozônio na veia ou por meio da auto-hemotransfusão seria capaz de promover a melhoria na qualidade de vida daqueles que sofrem com uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Nos fungos, o o3 é capaz de inibir o crescimento celular em determinados estágios.

Já no que se refere aos vírus, ele é capaz de danificar o chamado de capsídeo viral, causando complicações no ciclo reprodutivo desse e cessando o seu contato com a célula com a peroxidação.

Há que se falar ainda que revestimentos enzimáticos fracos que estão nas células, deixando-as vulneráveis ​​à invasão de vírus, as tornam mais fáceis de terem oxidação e fazem com que haja a eliminação do corpo, sendo as mesmas substituídas por células saudáveis.

Os pesquisadores ainda concluíram, por meio de pesquisa, que a terapia com ozônio é uma opção legítima como tratamento para a inflamação.

Contudo, o uso mais comum dessa terapia nos últimos anos tem sido para ter uma pele mais bonita e saudável.

 

Citação

SOUSA, Priscila. (29 de Agosto de 2022). Conceito de ozonioterapia. Conceito.de. https://conceito.de/ozonioterapia