Conceito.de

Conceito de pericárdio

Escutar o artigo

O pericárdio é um saco membranoso que envolve o coração. O conceito procede da língua grega e diz respeito a duas camadas que revestem tanto o dito órgão como as raízes dos seus principais condutos sanguíneos.

Esta bolsa, que se encontra no mediastino médio, pode dividir-se em pericárdio fibroso (a camada externa) e pericárdio seroso (a camada interna). O ligamento pericardiofrênico, no que lhe diz respeito, liga-o ao diafragma.

O pericárdio fibroso, de aspecto cónico, tem a sua base articulada ao diafragma. Graças à sua presença, o movimento de distensão do coração encontra um limite. O pericárdio seroso, no que lhe diz respeito, pode dividir-se em parietal e visceral, duas regiões que têm a sua separação na cavidade pericárdica.

É importante salientar que, entre ambas as camadas, há um fluido que se encarrega da lubrificação destes elementos. Graças a este elemento lubrificador, o coração consegue realizar os movimentos de contração com maior facilidade.

É chamada de cavidade pericárdica o espaço potencial que é criado pela reflexão pericárdica, nesse espaço é onde mantém-se um fino filme de fluido pericárdico, o qual permite que ambas as superfícies sejam lubrificadas.

Na cavidade há dois seios: o seio oblíquo e o seio transverso. O seio oblíquo é o que deixa a parte de trás do pericárdio e ele é limitado anteriormente pelas veias pulmonares, veias essas que adentram o coração, e inferiormente é limitado pela veia cava inferior (veia que retorna para o coração). Enquanto isso, o seio pericárdico transverso é aquele que dispõe-se transversalmente ao longo de todo o pericárdio, estando entre as raízes dos grandes vasos, na parte de trás da aorta ascendente e também ao tronco pulmonar, mas estando na parte anterior da veia cava superior.

Cabe também dizer que o pericárdio recebe o seu fornecimento de sangue das chamadas artérias pericardiofrênicas e também das artérias torácicas internas. É função das veias torácicas internas realizar a drenagem venosa dessa área.

Distintos ramos se responsabilizam pela inervação do pericárdio, tal como é o caso dos nervos frênicos, os quais providenciam fibras sensitivas que fazem o controle da sensação de dor, por exemplo.

Existem diversos inconvenientes que se podem apresentar no pericárdio. Quando se acumula líquido na bolsa, diz-se que há um derrame pericárdico, que provoca pressão sobre o coração e dificulta o seu normal funcionamento. As consequências desta acumulação podem levar a um tamponamento pericárdico, capaz de provocar a morte. Diversas causas, por outro lado, podem causar uma inflamação do pericárdio.

Quando acontece uma inflamação do pericárdio, então essa condição recebe o nome de pericardite. A pericardite gera edema no órgão. E essa condição pode ser crônica, recorrente ou aguda. A causa da pericardite é geralmente desconhecida, ainda que infecções virais ou bacterianas possam estar entre as suspeitas. Outra das causas dessa condição incluem câncer e trauma na região do tórax.

Entre os sintomas que podem refletir um problema no pericárdio, destacam-se os inconvenientes para a respiração, sensações de incómodo na zona do peito e palpitações. O tratamento destes transtornos dependerá do problema em questão.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (24 de Março de 2015). Conceito de pericárdio. Conceito.de. https://conceito.de/pericardio