Conceito.de

Conceito de privado

Do latim privātus, privado é aquilo que permanece ou que se executa à vista de poucos, entre familiares ou amigos, sem grandes formalidades. Também são consideradas privadas as situações confidenciais, sigilosas ou secretas. Por exemplo: “Não vou falar publicamente sobre os meus atos privados”, “A cantora está furiosa com os repórteres, os quais a fotografaram numa situação privada sem o seu consentimento”, “Importa-se que eu me ausente durante 5 minutos? Preciso de falar com o meu filho em privado”.

quem use a expressão “quero vos falar no privado” ou “quero falar com você no privado” quando se deseja conversar com uma pessoa sozinha, sem que outras escutem a conversa.

O termo “privado” também é comum em conversas online, onde a pessoa pode “chamar outra no privado para conversar”, ou seja, ela fala com uma pessoa por meio de chat, sem que outras pessoas saibam daquela conversa.

Privado também é um adjetivo podendo referir-se a qualquer espaço, edifício ou propriedade que não pertence ao Estado (e, por conseguinte, não é público), pelo facto de o proprietário ser um particular: “Proibido entrar sem autorização: propriedade privada”, “Vou pedir-lhe que se retire, pois este é um espaço privado e que exerce o direito de admissão”, “A legislação indica que não se pode fumar em edifícios públicos, apenas em privados”.

Uma escola privada é uma escola que não pertence ao governo, tendo os pais ou responsáveis que realizarem o pagamento de uma mensalidade se quiserem que o filho estude ali.

Diz-se que um indivíduo é “privado dos seus direitos” quando se quer definir que esse perdeu o direito a algo, por exemplo: “uma pessoa não pode ser privada dos seus direitos devido a sua crença religiosa ou convicções políticas”.

Uma criança ou adolescente pode ser privado de sair de casa, por exemplo, como uma forma de castigo aplicado pelos pais, por outro lado, há quem prive uma pessoa de sua liberdade ou escolhas sem ter o direito para isso, constituindo-se em crime.

O direito privado é o ramo do direito que se dedica à regulação das relações entre os particulares que são projetadas em seu próprio nome e benefício. Dos princípios fundamentais do direito privado destacam-se o princípio de igualdade (todos os sujeitos encontram-se em pé de igualdade no que se refere aos seus atos privados) e a autonomia de vontade (cada parte age em função dos seus próprios interesses).

O direito privado possui suas subdivisões que são o direito civil e o direito empresarial. É o direito privado que lida com questões relacionadas a patrimônio familiar e também a sucessão.

Enquanto o direito civil trata-se do ramo do direito privado que determina quais os direitos e as obrigações dos cidadãos enquanto parte de uma sociedade, o direito empresarial, por sua vez, determinas as normas para as relações entre empresas.

A nível económico, o sector privado é composto por atores econômicos que realizam atividades com fins lucrativos e que não pertencem à esfera do Estado. A Coca-Cola, por exemplo, é uma empresa que faz parte do sector privado, ao passo que os organismos estatais pertencem ao sector público.