Conceito.de

Conceito de sujeito cognoscente

Escutar o artigo

Sujeito é um termo com várias acepções. Pode-trata-ser da pessoa à qual, num determinado contexto, não se lhe denomina ou identifica. O sujeito também é uma função gramatical e uma categoria filosófica. Cognoscente, por sua vez, é um adjetivo que se aplica àquele que conhece ou que está em condições de conhecer.

sujeito cognoscente
O sujeito cognoscente mantém constantes interações com o mundo real a fim de produzir conhecimento

Denomina-se sujeito cognoscente ao ser que realiza um ato de conhecimento através do pensamento. Trata-se de uma noção que se usa no âmbito da filosofia e que está relacionado com o conceito de realidades.

Muitos filósofos refletiram acerca do nível de conhecimento que tem o que consegue alcançar o ser humano. Enquanto ser cognoscente, há aqueles que defendem que o homem não tem acesso à verdade última ou às realidades, pois conhece certos fenómenos que se desprendem dela. Neste sentido, é considerado o conhecimento como um saber que se extrai da realidade, com o sujeito situado fora dela.

Outras posturas filosóficas, em contrapartida, creem que o sujeito cognoscente constrói a sua realidade a partir do ato de conhecimento. Neste caso, o ser gera-se a si mesmo e ao mundo.

Sujeito cognoscente e a realidade

Para além da teoria aceite, pode-se indicar que o sujeito cognoscente mantém interações permanentes com a realidade com o objetivo de produzir certos conhecimentos que lhe permitam conseguir adaptar-se ao meio envolvente. As pessoas dispõem de um aparelho psíquico composto por diferentes sistemas cognitivos.

Como o ser humano é um sujeito cognoscente, os pensamentos que produz permitem-lhe orientar as suas ações e os seus gestos, deste modo, de forma livre.

Em concreto, partindo de tudo o que foi exposto, há que expor algumas das teorias ou ideias mais importantes que surgiram por parte de figuras famosas ao longo dos séculos em matéria de sujeito cognoscente. Posto isto, entre as mais significativas destacaríamos as seguintes:

-Um dos pilares da história da filosofia é o mito da caverna do Grego Platão. Nem mesmo se estabeleciam duas coisas fundamentais: que a realidade se encontra naquilo que se conhecia pelo nome de Mundo das Ideias e que o ser humano só pode aceder a conhecer as sombras dessa tal realidade.

-O filósofo prusiano que é uma figura-chave da chamada Ilustração é Immanuel Kant que também teorizou a esse respeito. Mais concretamente, expôs que o sujeito cognoscente só é capaz de conhecer o fenómeno da verdade última e não a mesma como tal.

-O professor e filósofo alemão Ernst von Glaserfeld, figura fulcral do chamado construtivismo, foi uma das personalidades que, a qualquer momento, advogou por determinar que cabia ao sujeito levar a cabo a geração da sua realidade própria.

-Obviamente, também não se pode ignorar a existência da teoria de Jean Piaget relativamente a isso. Para sermos exactos, este veio a determinar que o sujeito cognoscente é aquele que se encontra em constante interação com a realidade, que tenta conhecer com um propósito bem definido: manter um equilíbrio nas trocas que têm lugar e assegurar as adaptações que fossem necessárias.

Cognoscente e cognoscível

O cognoscente e o cognoscível se tratam de dois elementos que são de grande importância no processo de conhecimento.

O cognoscente se caracteriza no ser pensante, o que é possui a capacidade cognitiva do aprendizado, sabendo como conhecer algo. Também conhecido como sujeito do conhecimento, ele remete para as estruturas mentais que são comuns a todos os humanos, que permitem aprender através da realização de relações entre distintas informações (classificando, comparando, deduzindo, entre outras coisas).

Por sua vez, o cognoscível se trata do conhecimento em si, em outras palavras, ele é o que é passível de ser conhecido por meio do sujeito cognoscente.

Sujeito cognoscente e sujeito ignorante

conceito de sujeito cognoscente
Diferente do sujeito cognoscente, o sujeito ignorante não deseja obter conhecimento

O que é conhecido como sujeito cognoscente se trata do oposto do sujeito ignorante, esse último seria aquele que não possui vontade de obter conhecimento, de saber e nem de assimilar informações que são novas. Enquanto isso, o cognoscente é o que possui cognição e é capaz de não apenas adquirir, como também pode processar conhecimento.

O conhecimento é algo dependente

Entre os seres humanos, existem várias ações, dentre as quais se pode destacar as ações inerentes/dependentes, ou seja, as que possuem um objetivo por si mesmas.

Como exemplo de ação inerente há como mencionar o ato de obter conhecimento, já que há outros meios de relação além do conhecimento, mas esse é um objetivo com validade positiva.

Na área da filosofia, muitas teorias sobre o conhecimento foram elaboradas e difundidas, além de muitos espaços que foram abertos para que debates sobre isso pudessem ser realizados. Inclusive, alguns pensadores criam que os homens seriam capazes de ter acesso à realidade por meio do seu conhecimento, a exemplo do frade católico Tomás de Aquino.

Sujeito epistêmico ou sujeito cognoscente

Há a definição de sujeito epistêmico, de sujeito cognoscente e a de sujeito do conhecimento, as quais são consideradas como sinônimos de sujeito cognoscente. Esses três, ainda, estariam ligados ao pensamento construtivista do psicólogo e também epistemólogo suíço Jean Piaget.

Piaget, que foi considerado como um dos mais importantes pensadores do século XX, quando passa a tratar o processo de produção do conhecimento como sendo algo que resulta do indivíduo interagindo com o meio, ele então define a criança para ser um sujeito ativo, realizando críticas contra a escola tradicional, a qual teria como base as perspectivas inatistas ou empiristas, que colocam os métodos de ensino como o foco de tudo ali.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (7 de Setembro de 2016). Conceito de sujeito cognoscente. Conceito.de. https://conceito.de/sujeito-cognoscente