Conceito.de

Conceito de sujeito expresso

No âmbito da gramática, denomina-se sujeito ao sintagma nominal, pronome ou substantivo que concorda em número e pessoa com o verbo. Um sujeito é um argumento verbal: um constituinte ou complemento que é requerido de forma obrigatória por um verbo.

Existem diversos mecanismos para reconhecer o sujeito de uma oração. Quando se consideram critérios fonéticos, denomina-se sujeito expresso aquele que está mencionado de forma explícita na oração.

Exemplos: “O Carlos jogava futebol”. Neste caso, a oração contém um sujeito expresso (“O Carlos”). Podemos perguntar “quem jogava futebol?” e, deste modo, separar a oração em sujeito e predicado: “O Carlos” (sujeito expresso) “Jogava futebol” (predicado).

A tudo o que foi exposto acima há que acrescentar, da mesma forma, o facto de o sujeito expresso ter a particularidades de contar com um sintagma nominal, sendo que este pode ser colocado em qualquer parte dentro da oração.

Se a fonética do sujeito não for explícita na oração, dá-se-lhe o nome de sujeito tácito ou sujeito elíptico: “Jogava futebol”. Como se pode apreciar, nesta oração não há nenhum sujeito expresso, podendo tratar-se de diferentes pessoas: “Eu jogava futebol”. “Vocês jogavam futebol”, “Ela jogava futebol”. Em contrapartida, a expressão “O Carlos jogava futebol” explicita o sujeito.

Da mesma forma, podemos destacar que este outro tipo de sujeito também recebe o nome de sujeito implícito.
O sujeito expresso, em suma, é o mais frequente pois não deixa margens para dúvidas. Sempre fica mais claro construir orações com sujeito expresso do que apelar a um sujeito tácito.

No entanto, não podemos esquecer de mencionar que também há outros tipos de sujeitos. Posto isto, por exemplo, está aquele que se conhece como sujeito simples e também o sujeito composto. O tal simples é aquele que se caracteriza por ter um único núcleo, o que supõe que possa ser ou um substantivo ou um pronome. Seria o caso com a seguinte oração: “O Manuel é um grande jogador de futebol”. Neste caso, o sujeito é directamente o Manuel.

Quando se fala de sujeito composto, por outro lado, e como é de imaginar, é aquele que tem dois ou mais núcleos. Posto isto, um claro exemplo seria “O Luís e a Eva passaram a tarde toda a jogar à bola”. O Luís e a Eva são o sujeito composto porque são eles quem realizam a acção de ter andado a divertir-se com a bola.

E também está o sujeito indeterminado, que é aquele que se destaca por ser desconhecido. Um claro exemplo seria: “Assaltaram a mercearia que está ao pé da minha casa

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

colcheia

Chama-se colcheia a uma figura musical que vale a oitava parte de uma semibreve. A etimologia do termo leva-nos ao francês...

Conceito de

corcel

O termo do francês antigo “coursier” se converteu, em nossa língua, no termo corcel. Assim se chama ao cavalo ágil...

Conceito de

corveta

Derivado do termo francês “corvette”, o conceito de corveta faz alusão a um navio de guerra que se assemelha a uma...

Conceito de

cooperativismo

Cooperativismo é o movimento e a doutrina que impulsionam a promoção e organização de cooperativas: sociedades autônomas...

Conceito de

cortiça

A palavra latina “corticĕa” deu origem à palavra portuguesa cortiça. Essa é a denominação que recebe o tecido...

Conceito de

coral

O conceito de coral tem vários usos. Quando sua raiz etimológica é encontrada na palavra grega “korállion”,...

Conceito de

coquete

Coquete deriva da palavra francesa “coquette” que significa mulher galante. Assim, o vocábulo qualifica o indivíduo...

Conceito de

cooptar

O vocábulo latino “cooptāre” derivou em cooptar, verbo que se refere ao preenchimento de vagas que são geradas em...

ARQUIVOS