Conceito de

Sujeito indeterminado

Escutar o artigo

O sujeito indeterminado se trata do sujeito qual não se pode identificar numa oração.

sujeito indeterminado
Quando não há como identificar o sujeito numa oração, então se tem um sujeito indeterminado

Na gramática de língua portuguesa, o sujeito indeterminado acontece quando há na oração um verbo na terceira pessoa do plural (eles) ou singular (ele). É comum o uso desse tipo de sujeito quando se deseja manter um tom de formalidade ou distanciamento entre o falante e o ouvinte.

Veja o exemplo a seguir:

– Dançaram até altas horas da noite;

– Vieram para sua casa celebrar;

– Disseram que ele era um bom amigo.

Na frase acima, não é possível identificar quem dançou até altas horas, se eram mulheres ou eram homens, por exemplo.

E no caso de frases que contenham verbos na terceira pessoa do singular junto a “se” também não é possível identificar o sujeito, por exemplo:

– Vende-se esta casa;

– Precisa-se de encanador;

– Jamais se está livre dos problemas;

– Conta-se que não foi desse modo.

O sujeito indeterminado é utilizado principalmente para indicar ações desconhecidas ou não específicas. É comum o uso de verbos no imperativo, como ordens, pedidos ou comandos, quando se deseja manter a neutralidade do sujeito.

Por exemplo, a frase “Vá para a sua casa” tem um sujeito indeterminado. Não há informação sobre quem é o destinatário do comando, mas é possível entender que se trata de alguém que está em outro lugar. Outros exemplos são: “Leia o livro”, “Escreva uma carta”, “Cante uma canção”, “Faça sua parte”.

É uma forma de referência útil quando a identidade do sujeito não é importante ou quando a identidade é desconhecida. Os sujeitos indeterminados são usados na escrita e na fala em quase todas as línguas.

Sujeito indeterminado em frases contendo verbo no infinitivo impessoal

Outro caso onde não se pode identificar o sujeito numa oração é quando se trata de uma frase com verbos no infinitivo impessoal. Alguns exemplos são esses:

– É importante caminhar pelas manhãs;

– Obedecer é importante;

– Sonhar é viver bem;

– Fumar é danoso à saúde;

– É proibido colocar cartazes aqui;

– Querer é poder.

Se é dito que um verbo encontra-se no infinitivo impessoal, isso quer dizer que ele possui um sentido genérico ou, mesmo, não definido. O mesmo não estaria relacionado a uma pessoa, dispondo de uma forma que é invariável.

Mais sobre as características do sujeito indeterminado

conceito de sujeito indeterminado
O sujeito indeterminado pode ser usado também descrever uma possibilidade sem especificar a pessoa ou o lugar

Um uso mais abrangente do sujeito indeterminado no português é a frase “Se faz necessário”. Essa expressão significa que algo precisa ser feito, mas não há informação sobre quem deve fazer a ação.

Além do uso do imperativo, o sujeito indeterminado também é comum em frases com o verbo “ser” ou “estar”. Nessas frases, o sujeito é omitido para dar ênfase à ação. Por exemplo, a frase “Exige-se disciplina” tem sujeito indeterminado, pois não é especificado quem exige a disciplina. Outros exemplos são: “Requer-se esforço”, “Exige-se compromisso”, “Pede-se responsabilidade”.

O uso do sujeito indeterminado tem como objetivo evitar a colocação de um nome específico no texto, permitindo que o leitor interprete a frase de acordo com o contexto. Esse recurso também pode ser utilizado para criar uma sensação de generalização, pois as frases com sujeito indeterminado se aplicam a qualquer pessoa.

As principais formas de sujeito indeterminado incluem “alguém”, “qualquer um”, “ninguém”, “todo mundo” e “algo”. Essas podem ser usadas para falar de alguém ou algo sem especificar uma identidade a. Por exemplo, “Alguém deve sempre ser gentil com os outros” ou “Todo mundo deve ser gentil com os outros”.

Outras aplicações desse tipo de sujeito

O sujeito indeterminado também é usado para dar maior ênfase à ação. Por exemplo: em vez de dizer “O professor exige disciplina”, é possível dizer “Exige-se disciplina na sala”, removendo o nome do sujeito da frase. Essa técnica permite que o falante destaque a ação e não a pessoa responsável pela ação.

Na maioria dos casos, o sujeito indeterminado é usado para criar um sentimento de universalidade. Por exemplo: “Todos devem sempre ser gentis uns com os outros” é mais universal do que “Você deve sempre ser gentil com os outros”, porque o primeiro afirma que todos são responsáveis ​​pela gentileza, enquanto o segundo implica que apenas um indivíduo específico deve ser gentil.

Além de falar de alguém ou algo, o sujeito indeterminado também pode ser usado para descrever ações. Por exemplo: “Algo está errado” é uma forma de sujeito indeterminado que se refere a uma ação desconhecida. Esse tipo de sujeito é frequentemente usado quando a identidade da pessoa responsável não é conhecida ou não é importante.

Também, o sujeito indeterminado pode ser usado para descrever uma possibilidade sem especificar uma pessoa ou um lugar: “algo de bom pode acontecer”

Em suma, o sujeito indeterminado é um recurso utilizado para manter o tom de formalidade e distanciamento entre o falante e o ouvinte, assim como para criar uma sensação de generalização na frase.

Citação

SOUSA, Priscila. (10 de Fevereiro de 2023). Sujeito indeterminado - O que é, conceito, características e aplicações. Conceito.de. https://conceito.de/sujeito-indeterminado