Conceito de tapioca


Ago 31, 16

O termo tapioca tem a sua origem etimológica na língua guaraní tipiog. De acordo com os dicionários de língua portuguesa, este conceito é usado em referência à fécula que se obtém da mandioca e que se utiliza para fazer umas papas de seu nome tapioca, precisamente.

A mandioca é um arbusto cuja raiz é um tubérculo usado na alimentação. O seu cultivo é popular na América do Sul, sobretudo em países como Bolívia, Peru, Paraguai, Argentina e Brasil.

Devido a certas substâncias, há variedades de mandioca que são ligeiramente venenosas. A sua toxicidade, de qualquer forma, é eliminada a partir do momento em que o tubérculo é fervido, sendo esta prática igualmente útil para tornar a sua textura mais macia.

A ideia de tapioca prende-se com a fécula ou o amido que se obtém da mandioca, embora às vezes ambos os conceitos sejam usados como sinónimos.
Trata-se de um pó de cor branca, cujo sabor é bastante subtil e que não tem qualquer cheiro. Costuma ser usado na confecção de charcutarias e para espessar (engrossar) algumas receitas.

A papa de tapioca é feita com esta fécula, sal e caldo de galinha. A sua preparação requer levar o caldo ao lume até ferver, salpicar com tapioca e remover o preparado obtido com uma colher. Passados dez minutos, quando a papa já estiver transparente e espessa, deve-se acrescentar sal e servir. Para dar cor e enriquecer com nutrientes e sabores, há quem ainda adicione salsa, abóbora e cenoura a esta sopa que ser rica em potássio, cálcio, magnésio, ferro e diversas vitaminas.