Conceito de vade-mecum


Jan 20, 17

A noção de vade-mecum deriva de dois vocábulos latinos: vade e mecum. A etimologia do termo, deste modo, remete para a expressão “vem comigo”. Um vade-mecum é uma publicação que se pode transpor facilmente e que compila dados essênciais de alguma matéria.

Por exemplo: “Vou consultar o vade-mecum para saber com precisão que componentes tem este remédio”, “Levo sempre no meu carro um vade-mecum de mecânica: desta forma, posso resolver as avarias menores que vão surgindo no meu veículo”, “Este livro tornou-se no vade-mecum de cozinha de toda uma geração”.

Num vade-mecum são apresentadas as informações e os conceitos mais importantes de um tema. Suponhamos que um livro resume as principais ideias de um movimento político: pode-se dizer que essa obra é o vade-mecum do partido ou da corrente em questão.

O uso mais habitual da noção, porém, está associado à publicação que usam os médicos para aceder à informação dos medicamentos. No vade-mecum pode-se encontrar os componentes, a dose recomendada, as contra-indicações e os efeitos dos fármacos. Desta forma, o vade-mecum é uma grande ajuda na hora de receitar um remédio.

Hoje são muitos os espaços web que servem de vade-mecum farmacológico não só de médicos mas também de veterinários. E mais, há que referir que há aliás aplicações web que esses profissionais podem instalar nos seus telemóveis ou nas tablets para as poder consultar e tirar dúvidas em qualquer momento.

Da mesma forma, por exemplo, os peritos em fitoterapia também têm o seu próprio vade-mecum. Neste caso concreto, neste pode-se encontrar um amplo conjunto de plantas medicinais que podem utilizar na hora de tratar os seus pacientes que confiaram neles ou de forma complementar à chamada “medicina tradicional”.

Desta forma, os profissionais da mesma têm ao alcance desde fichas das citadas espécies vegetais até os métodos de uso e preparação das mesmas, para que se podem utilizar, fotografias e mesmo estabelecimentos onde se podem adquirir já elaboradas. Isto sem ignorar as diferentes formas que se podem chamar, o valor terapêutico que possuem ou a melhor forma de as usar.

Também se chama vade-mecum à lista dos medicamentos que reconhece uma obra social. Isto significa que esses fármacos são os que cobre a obra social (e, por conseguinte, são fornecidos ao paciente sem custos ou com desconto/comparticipção).
Hoje em dia, o vade-mecum encontra-se muitas das vezes digitalizado. Desta forma, as pesquisas de medicamentos tornam-se mais fáceis.