Conceito.de

Conceito de plantas medicinais

Escutar o artigo

As plantas são seres orgânicos que vivem e crescem, mas que não têm capacidade motora (isto é, não se conseguem mudar de um lugar para outro por movimento voluntário). Os vegetais como as hortaliças e as árvores fazem parte deste grupo, que é estudado pela botânica.

plantas medicinais
A camomila é uma planta medicinal

Medicinal, por sua vez, diz-se daquilo que pertence ou que é relativo à medicina. Este conceito, que deriva do latim medicīna, está relacionado com a ciência que permite prevenir e curar as doenças humanas. Medicina também é um sinónimo de medicamento (a substância que previne, alivia ou cura as doenças ou as suas sequelas).

As plantas medicinais, por conseguinte, são aquelas que se podem usar no tratamento de uma afecção. As partes ou os extratos destas plantas são utilizados em infusões (chás), pomadas, cremes, comprimidos, cápsulas ou noutros formatos.

Os remédios que derivam de plantas são usados desde a pré-história. Foram encontrados registos deste tipo de medicamentos em quase todas as culturas. A indústria farmacêutica moderna, por sua vez, baseia-se nesses conhecimentos e no processamento ou na síntese de diversos princípios ativos das plantas.

O que as plantas fazem é, através do seu metabolismo, produzir substâncias a partir dos nutrientes que obtêm do meio. Os metabólitos secundários que se obtêm das plantas medicinais são aqueles compostos de uso terapêutico.

Por norma, os compostos úteis encontram-se em certas partes da planta, como as suas sementes, as suas raízes, as suas folhas ou as suas flores. A parte utilizável pela medicina depende, por isso, da espécie em questão.

Plantas medicinais e fitoterapia

conceito de plantas medicinais
Fitoterápicos são usados no tratamento e prevenção de doenças

Fitoterapia é o estudo das funções terapêuticas das plantas e também de alguns vegetais. Em outras palavras, é o estudo do uso das plantas para o tratamento de doenças e também para a prevenção.

Dentre os profissionais que estão qualificados para indicar fitoterápicos aos pacientes estão: médicos, farmacêuticos, nutricionistas, fisioterapeutas, etc. E com a ajuda de tais fitoterápicos o indivíduo poderá melhorar o seu organismo e prevenir o surgimento e agravamento de doenças.

Fitoterapia vem do grego “phyton”, que significa “vegetal”, e “therapeia”, que ignifica “tratamento”. Desse modo, ela é uma técnica antiga que usa plantas para o tratamento de enfermidades.

É importante saber que se soma a estudos e também a análises no campo científico de forma contínua. Desse modo, as pesquisas fazem a avaliação de aspectos como: atuação toxicológica, farmacológica e química das plantas medicinais e dos seus princípios ativos.

Mas é importante entender que nem sempre o que é natural é bom. As plantas medicinais precisam de recursos químicos para sua defesa, tal como acontece com alguns alcaloides, que são amargos e tóxicos a fim de afastar os predadores. Desse modo, há plantas com substância que atuam de modo positivos no organismo e outras que podem ser prejudiciais, até mesmo causando danos severos para um indivíduo.

Fitoquímicos

Os fitoquímicos são compostos dispostos de forma natural nas plantas e que atuam para defender ou prevenir contra as doenças. Alguns benefícios que eles podem proporcionar para o organismo dos seres humanos são: ação antioxidante, antifúngica, anti-inflamatória, bactericida, aumenta a imunidade, etc.

Há estudos que apontam os benefícios dos fitoquímicos para a saúde, sendo alguns deles:

– Eles estimulam o sistema imune, eliminando o excesso de radicais livres e outros agentes nocivos;

– Reduzem a oxidação, o dano para as células que acontece devido ao envelhecimento e também por conta da exposição à poluição;

– Os fitoquímicos também reduzem a inflamação (a inflamação é algo que pode favorecer o surgimento de doenças);

– Eles podem bloquear o potencial para substâncias que são cancerígenas, as quais podem vir da alimentação ou do meio ambiente;

– Eles ajudam a eliminar as células que estejam danificadas;

– Ajudam ainda a reduzir a taxa de crescimento de células cancerígenas;

– O uso dos fitoterápicos também ajudam a prevenir danos ao DNA;

– Por fim, eles ainda são benéfico para fazer a regulagem de hormônios, como a insulina e também o estrogênio.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (15 de Abril de 2014). Conceito de plantas medicinais. Conceito.de. https://conceito.de/plantas-medicinais