Conceito de acetato


Jul 01, 12

O conceito de acetato tem origem no latim acētum, um vocábulo que faz referência ao “vinagre”. Consiste num material transparente que é usado na indústria gráfica e que se destina ao fabrico de películas fotográficas. Na química, o acetato constitui o sal que se forma quando se mistura o ácido acético com uma base qualquer.

Por outro lado, é interessante referir que o acetato de vinila é um líquido químico industrial, de aparência transparente e aroma suave, que é altamente inflamável. Este produto é usado para formar outros elementos químicos que, por sua vez, permitem elaborar tintas, adesivos, telas e papel. O acetato de vinila também pode ser utilizado para embalar certos alimentos e para modificar o amido.

Convém frisar que, ao respirar grandes quantidades de acetato de vinilo, pode-se vir a sofrer irritações ao nível da garganta, do nariz e dos olhos.

O acetato de celulose, no que lhe diz respeito, é um termoplástico incolor e amorfo. Apresenta boa estabilidade relativamente aos raios UV e é higroscópico. Entre as suas aplicações, destacaremos os pincéis, as armações dos óculos e as películas que se aproveitam para aplicações gráficas e artísticas.

O acetato de sódio é um tipo de sal que é usado em processos de neutralização para eliminar a acidez livre, sendo a acção proporcionada por este suave. O acetato de sódio também oferece um efeito de aclaramento do couro.

O acetato de ferro é aquele que é usado como aromatizante em chicletes e como verniz em diversos ornamentos.

De acordo com os especialistas, os derivados desta substância têm precursores, como a acetil coenzima A, e moléculas associadas como é o caso, por exemplo, da malonil coenzima A e da propionil coenzima A.