Conceito de harmonia


Set 28, 13

Harmonia deriva do latim harmonĭa, embora tenha origens mais remotas relacionadas com um vocábulo grego que significa “combinação” ou “ajustamento”. O termo pode usar-se para se referir à combinação de sons simultâneos que, embora sejam diferentes, dão origem a acordes. O conceito também é usado em referência à variedade de sons, medidas e pausas bem concertada. Exemplos: “O que eu aprecio nesta orquestra é a harmonia que consegue nas suas composições”, “Este estilo de música não se caracteriza nada pela sua harmonia”.

O conceito tem significados fora do âmbito da música, relacionados com o equilíbrio das proporções entre as várias partes de um todo. O que é harmonioso é sempre considerado belo ou agradável.

A proporção e a correspondência de uma coisa com outra, por conseguinte, é a harmonia: “Se pintares as paredes com estas cores, vais acabar por comprometer a harmonia do estilo”, “Preciso de trocar as cadeiras para criar harmonia no salão”.

A harmonia também diz respeito às relações cordiais e amistosas. Quando duas pessoas estão em harmonia, não têm problemas entre elas. Pelo contrário, mantêm uma relação pacífica sem grandes atritos nem complicações: “Estivemos a conversar sobre as nossas diferenças e já estamos novamente em harmonia”, “Para conservar a harmonia num casal, é importante que haja respeito”.

Na linguagem coloquial, o termo é usado como sinónimo de paz interior ou calma: “Estou em harmonia graças ao ioga”, “Quando chego a minha casa e me sento no sofá com um copo de vinho tinto, sinto que recupero a harmonia”.