Conceito de psicanálise




Set 18, 12 Conceito de psicanálise

A psicanálise é um método criado pelo médico e neurólogo austríaco Sigmund Freud (1856-1939) que tem como objectivo a investigação e o tratamento das doenças mentais. Tem por base a análise dos conflitos sexuais inconscientes que originados durante a infância.

A doutrina psicanalítica defende que os impulsos instintivos que são reprimidos pela consciência permanecem no subconsciente e afectam o sujeito. E importante ter em conta que o inconsciente não é observável pelo paciente: compete ao psicanalista tornar acessíveis esses conflitos inconscientes através da interpretação dos sonhos, dos actos falhados e da associação livre.

Freud considerava a associação livre como a regra fundamental da psicanálise. Essa técnica consiste em que o paciente expresse, durante as sessões de terapia, todas as suas ideias, emoções, pensamentos e imagens tal e qual se apresentam, sem restrições nem ordenamentos. O psicanalista fica encarregue de determinar quais as coisas, dentro dessas manifestações, que reflectem um conflito inconsciente. A associação livre, na realidade, não está associada ao livre arbítrio, pois é determinada pelo inconsciente.

A psicanálise detectou diversos mecanismos de defesa que consistem em procedimentos psicológicos não raciocinados destinados a minimizar as consequências de um acontecimento que provoca stress.

A repressão (que mantém afastados da consciência os elementos dolorosos), a condensação (os sonhos que conjugam diversos fragmentos num mesmo elemento) e o deslocamento (quando as ideias se deslocam de algo inaceitável ou perigoso a algo aceitável) são alguns destes mecanismos de defesa.