Conceito de recursos financeiros




Jan 25, 12 Conceito de recursos financeiros

Um recurso é um meio, podendo ser de todo o tipo, que permite obter algo que se pretende. O dinheiro, por exemplo, é um recurso indispensável para comprar uma casa. As finanças, por outro lado, dizem respeito aos bens, às posses e ao dinheiro que circula.

Por isso, os recursos financeiros são os activos que têm algum grau de liquidez. O dinheiro em numerário, os créditos, os depósitos em entidades financeiras (bancos, por exemplo), as divisas e as posses em acções e em bónus fazem parte dos chamados recursos financeiros.

As empresas geram estes recursos a partir de diversas actividades. A venda de produtos e de serviços, a emissão de acções, os ciclos de financiamento, os empréstimos solicitados e os subsídios são algumas das fontes de recursos financeiros.

Se uma empresa tem 5.000 euros em caixa (dinheiro) e uma poupança com 3.000 euros, os seus recursos financeiros ascendem portanto aos 8.000 euros. Obviamente, este é um exemplo simplificado, uma vez que a realidade financeira de uma empresa é muito mais complexa.

Quem se encarrega de administrar os recursos financeiros deve analisar e planificar o correcto fluxo de fundos; deste modo, evitam-se problemas por falta de recursos para dar resposta às actividades produtivas ou ao pagamento de obrigações. No caso de a empresa não ter recursos suficientes, corre o risco de se converter em devedora, tendo de pagar juros adicionais.

Os orçamentos e os balanços revelam-se portanto fundamentais para conhecer o estado dos recursos financeiros, pelo facto de reflectirem as entradas e as saídas de dinheiro da tesouraria da organização.