Conceito.de

Conceito de Burnout

Escutar o artigo

Burnout ou Síndrome de Burnout é uma condição que se caracteriza pelo esgotamento físico e mental de um indivíduo. Tal condição gera sintomas como: estresse, fadiga, irritabilidade, distúrbios emocionais e também exaustão.

burnout
Burnout ou Síndrome de Burnout é uma condição que gera sintomas psicológico e físicos

O termo é proveniente do inglês e possui significado de “queimar-se por inteiro”, onde “burn” significa “queimar” e “out” significa “exterior”. O responsável por criar tal termo foi o psicanalista alemão Herbert Freudenberger no ano de 1974.

É comum que tal condição acometa especialmente profissionais que lidam com pressão constante no ambiente de trabalho. Assim, profissões que exigem elevada competitividade e onde o profissional tenha muitas responsabilidades podem ocasionar essa condição.

Professores, policiais, CEOs de empresas, policiais, jornalistas, médicos, enfermeiros e bombeiros são exemplos de alguns dos profissionais que podem desenvolver a Síndrome de Burnout.

Outros sintomas que essa doença pode proporcionar também são: dores abdominais, dores nos músculos, tonturas, falta de ar, falta de vontade de realizar as tarefas (inclusive aquelas que antes lhe davam prazer). Esse último sintoma, quando é algo que acontece constantemente, pode ser um forte indicador de que o indivíduo sofra com Burnout.

É comum que os sintomas dessa condição surjam primeiramente de forma moderada, e em seguida os mesmos vão se agravando. Por isso muitos não conseguem ser diagnosticados logo cedo.

Diagnostico do Burnout

A Síndrome de Burnout é diagnosticada através de uma consulta com um psicólogo ou um psiquiatra. Esses dois profissionais fazem o diagnostico e também orientam o paciente quanto ao melhor tratamento, de acordo com cada caso.

Como essa síndrome apresenta sintomas que possuem similaridade com outras doenças, então o diagnostico adequado acaba sendo feito de modo tardio. Contudo isso não significa que seja tarde para um tratamento, muito pelo contrário.

Já sobre o tratamento dessa condição, ele envolve especialmente a psicoterapia. Mas há casos ainda em que a intervenção por meio de medicamentos é necessária, onde se faz o uso de antidepressivos ou de ansiolíticos. E a duração do tratamento varia também de acordo com cada caso.

A Síndrome de Burnout possui uma definição pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como sendo uma condição onde há um estresse crônico no ambiente de trabalho, o qual não se consegue gerenciar com êxito.

História dessa síndrome

Como citado, o responsável pela criação do termo foi Herbert Freudenberger. Ele, enquanto trabalha como psicanalista, costumava atender cerca de dez usuários de drogas por hora, sem contar que atuava 12 horas por dia. E devido a tanto trabalho, ele sofreu de um esgotamento tanto físico quanto mental, tendo então adoecido.

A falta de boas noites de sono é um dos principais fatores que desencadeiam o Burnout. E em todo o mundo, essa doença acomete muitas pessoas, inclusive com muitas delas ainda não tendo ciência de que possuem tal condição.

Como o diagnostico, de acordo com especialistas, é mais complexo do que parece, logo, muitos ficam sem saber que padecem de tal condição. É necessário que o especialista realize uma minuciosa análise do paciente.

Mas também segundo especialistas, alguns dos sintomas que se pode observar no paciente que sofre com tal condição é que ele não sente vontade de ir trabalhar, sendo que cada ida ao trabalho se torna um sacrifício, além de que, ele tende a sentir que sua função na empresa não possui relevância e que precisa realizar uma dedicação demasiada.

Características do Burnout

conceito de burnout
Exaustão e ceticismo são alguns dos sintomas dessa síndrome

Uma das principais características do Burnout é a exaustão que a pessoa sente. Mas se trata de uma exaustão elevada, que se caracteriza por ser algo que traz para a pessoa um completo vazio tanto físico quanto mental, não importando se essa pessoa tira um ou mais dias de folga ou mesmo com uma licença médica.

Uma segunda característica dessa condição é que a pessoa tende a ter um elevado ceticismo. Ela já não possui mais perspectivas para sua vida, sendo então uma pessoa sem esperanças e que tem uma constante predisposição para as dúvidas.

Mas há ainda uma terceira característica, que é a sensação de ser um profissional ineficaz. Mesmo essa pessoa dando o máximo de si, fazendo hora extra, ela sente que não está produzindo o que deveria produzir, exigindo muito mais de si.

Sintomas físicos, psicológicos e também comportamentais

Os sintomas do Burnout podem ser divididos em três: físicos, comportamentais e emocionais.

Sobre os sintomas físicos, eles, como citados, são aqueles como: dor de estômago, dores de cabeça, falta de energia, distúrbios do sono, fraqueza, fadiga que acontece de forma frequente, perda de peso e também dificuldade para respirar.

Quanto aos sintomas psicológicos, o indivíduo pode apresentar: sentimentos de desesperança, parece não haver sentido para sua vida, impaciência, ansiedade, indecisão, raiva e também uma inquietação.

Por fim, os sintomas comportamentais dessa síndrome podem ser: a relutância em trabalhar, os conflitos no ambiente social e de trabalho, com as relações de trabalham em decadência, entre outros.

Citação

SOUSA, Priscila. (22 de Julho de 2022). Conceito de Burnout. Conceito.de. https://conceito.de/burnout