Conceito.de

Conceito de compaixão

A palavra “compassiōne” (sofrimento comum) chegou ao português como compaixão. O termo é usado com referência ao sentimento que uma pessoa tem quando se identifica com o sofrimento de terceiros e experimenta tristeza e ternura por isso.

A compaixão está ligada à empatia: o sujeito é capaz de perceber e entender que outro sujeito está mal. Perante esta situação, surge a intenção de ajudar o próximo para que sua dor seja aliviada ou eliminada. É por isso que a compaixão também está relacionada com a solidariedade.

Pode-se dizer que, através da compaixão, o sofrimento de outra pessoa é compartilhado. As religiões geralmente pedem que seus fiéis não fiquem com uma compaixão passiva, que se limita a sentir pena do outro, mas a adotar uma posição ativa para reverter a situação através do apoio solidário.

Suponhamos que uma mulher passeie pelo bairro quando vê um idoso pedindo esmolas. A mulher sente compaixão, se aproxima do homem e o convida para almoçar. Então dá-lhe dinheiro para que possa comprar comida para o jantar. Como se pode ver, neste caso, a compaixão resultou em um ato de solidariedade que ajudou a mitigar os problemas do idoso.

A compaixão também pode ser sentida em relação aos animais. Se um jovem detectar que, em uma copa de árvore, há um gato que mia porque ele não pode descer por seus próprios meios, ele pode sentir compaixão. Dessa forma, ele volta para casa para procurar uma escada, depois vai para a árvore e sobe para resgatar o gato em questão.