Conceito.de

Conceito de escritura

Escutar o artigo

Do latim scriptūra, o termo escritura, enquanto sinónimo de escrita, é a ação e o efeito de escrever (representar as palavras ou as ideias com letras ou outros sinais traçados em papel ou noutra superfície). Trata-se, por outro lado, do sistema de sinais convencionais utilizado para escrever (por exemplo, a escrita alfabética).

escritura
A escritura se trata de um documento ou também designa o ato de escrever

Uma escritura é, por outro lado, uma carta, um documento ou qualquer papel escrito. Também se refere ao documento legal, assinado, na presença ou não de testemunhas, pela(s) pessoa(s) que o validam, reconhecido pelo notário. Geralmente, serve para validar oficialmente uma transação ou um negócio.

Para a linguística, a escrita (relembrando que é sinónimo de escritura) é um sistema de representação gráfica de uma língua, por meio de sinais gravados ou desenhados num suporte. Noutros termos, é um método de comunicação humana que se realiza através de sinais visuais que constituem um sistema. As primeiras técnicas de escrita remontam ao ano 4000 antes de Cristo.

Com a sua evolução no tempo, a escrita desenvolveu-se de duas formas: ideográfica (quando são expressadas as ideias) e fonética (quando são representados os sons).

Entre as diversas funções da escrita, destacam-se a executiva (a capacidade de codificar e de descodificar sinais gráficos), a funcional (inclui a comunicação interpessoal e supõe o conhecimento dos diferentes contextos, géneros e registos em que é usada a escrita), a instrumental (o facto de ler o que está escrito serve de veiculo para construir conhecimentos e ter acesso aos mesmos) e a epistémica (o uso mais desenvolvido cognitivamente).

Escritura de imóvel

A escritura de imóvel é como é chamado o documento público e que tem sua oficialização no cartório, servindo como um contrato. Esse documento tem sua validade realizada juridicamente, fazendo a validação do acordo entre duas partes: um comprador e um vendedor, havendo ali as assinaturas dos dois para esse efeito.

Desse modo, sempre que há a venda de um imóvel é necessário que haja esse documento. E quando o imóvel é novamente vendido há que ser realizada outra escritura.

É apenas esse documento que possui validade jurídica para que seja feita a comprovação da transferência do imóvel. Se não há esse documento, então não é possível que o imóvel seja registrado, oficializando o comprador como o dono proprietário.

Escrituras Sagradas

conceito de escritura
Usa-se o termo escritura ainda para se referir a Palavra de Deus, que é a bíblia sagrada

Quando se escreve com maiúscula inicial (Escritura), o conceito refere-se à(s) Sagrada(s) Escritura(s) (ou livro sagrado), isto é, aos livros canónicos do Antigo e do Novo Testamento, ou seja, a Bíblia.

É comum que o termo Palavra de Deus também seja usado para se referir as Sagradas Escrituras. Cristãos e judeus usam esse primeiro termo, pois veem a bíblia sagrada como o próprio Deus falando para os seus fiéis.

Tendo o Pentateuco sido finalizado, algo que se deu em torno do século II a.C., disseminou-se as Escrituras Sagradas através do Oriente Médio. Mas para que ocorre tal fato fez-se a tradução desses livros para diversas línguas.

Escritura e registro de imóvel

Muitos confundem escritura de imóvel com registro de imóvel, mas se tratam de conceitos distintos, ainda que possuam relação. No processo de comora e venda de um imóvel, esses dois documentos são importantes.

A escritura é a responsável por formalizar a venda, com o repasse do imóvel do vendedor para o comprador, agora o novo dono. Enquanto isso, o registro se trata de um documento usado para fazer a gravação na matricula do imóvel do nome do novo dono (comprador).

Desse modo, a escritura vem primeiro, fazendo a formalização da venda, enquanto o registro torna oficial que o comprador é o novo dono daquele imóvel.

Escrituração contábil

A escrituração contábil se trata da técnica de controle patrimonial que se fundamenta no registro cronológico da contabilidade de uma empresa. Essa escrituração possui o propósito de permitir que a empresa controle seu patrimônio de modo eficaz, gerindo bem tudo ali.

Foi o frei franciscano Luca Pacioli o responsável por criar a escrituração contábil tal como hoje se vê, isso acontecendo por volta de 1494. Foi de autoria dele também o método das partidas dobradas, que considerada que para todos os itens que são incluídos ao patrimônio existe um local de onde ele veio, prevendo um sistema básico nos lançamentos da contabilidade.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (27 de Dezembro de 2011). Conceito de escritura. Conceito.de. https://conceito.de/escritura