Conceito de jardinagem


Jul 31, 13

A jardinagem é a arte e o ofício do jardineiro (a pessoa que cuida e cultiva o jardim). A jardinagem pode desenvolver-se em espaços abertos (ao ar livre) ou fechados, seja por questões estéticas, de subsistência (as hortas, por exemplo) ou por outras razões.

Exemplos: “Vou fazer um curso de jardinagem para aprender a plantar hortaliças em minha casa”, “O avô dedica várias horas diárias à jardinagem”, “Deixe-me dar-lhe os meus parabéns: a sua casa é uma obra-mestra da jardinagem!”.

O conceito começou a ser usado em finais do século XIII. Especialistas como Olivier de Serres e Dézallier d’Argenville estão entre os primeiros teóricos desta arte que implica o cultivo e o cuidado de plantas, flores, árvores, hortaliças, etc.

É possível distinguir a jardinagem e a horticultura. Considera-se que a jardinagem se desenvolve para o uso pessoal ou familiar ou por mero gosto (prazer), ao passo que a horticultura está associada à produção para a sua comercialização e ao lucro como principal objectivo.

A jardinagem não requer muito capital nem meios mecânicos. Embora dependa das suas extensões, um jardim geralmente pode ser cuidado com poucos instrumentos, como um ancinho, uma pá, um regador e um carrinho de mão. É diferente o caso da agricultura, que implica recorrer a tractores, instalar sistemas de irrigação e usar fertilizantes.

Os primeiros jardins, criados no Antigo Egipto, tinham fortes conotações sociais. Esses jardins simbolizavam a prosperidade e o êxito. Com o tempo, essa ideia foi mudando e os jardins começaram a ser mais massivos, inclusive com a criação de jardins públicos e abertos ao público.