Conceito.de

Conceito de orientação vocacional

A orientação vocacional é um conjunto de práticas destinadas ao esclarecimento da problemática vocacional. Trata-se de um trabalho preventivo cujo objetivo consiste em providenciar os elementos necessários para possibilitar a melhor situação de escolha para cada sujeito.

A orientação vocacional pode ter lugar de forma individual ou coletiva (em grupo), uma vez que compreende atividades ligadas tanto à exploração pessoal como à análise da realidade através de informação sobre a oferta académica e as particularidades do mercado do trabalho.

De uma forma geral, os destinatários da orientação vocacional são os adolescentes que estejam quase a concluir os seus estudos secundários ou ainda no fim do 9º ano, como acontece em Portugal, quando os alunos estão indecisos quanto à escolha da área a seguir no Secundário. Em todo o caso, também pode-se dirigir a estudantes universitários, jovens em geral e inclusive a adultos inseridos na vida ativa, que avaliam a realização de estudos pós-graduados.

Convém destacar que a procura vocacional é uma tarefa pessoal onde cada indivíduo se deve reconhecer como protagonista, embora contando com os recursos necessários para favorecer e enriquecer essa procura.

Neste sentido, há que ter em conta que a vocação não é algo que seja inato, uma vez que se desenvolve no plano da ação, o conhecimento e a convivência. Ao adquirir diversas experiências de modo consciente e inconsciente, o sujeito convence-se de que pode escolher por si mesmo.

Os profissionais (psicólogos, por norma) que prestam assistência na orientação vocacional devem descobrir a singularidade de cada pessoa e acompanhar a sua decisão, sem esquecer que a tarefa implica uma responsabilidade para ambas as partes. A investigação sobre a história pessoal, os gostos, as preferências e as atitudes são elementos chave durante o processo.

A orientação vocacional leva em consideração os interesses e também as habilidades ou no que o indivíduo tenha inclinação, desse modo é possível indicar qual a melhor carreira que ele poderia desenvolver.

Com as exigências no mercado de trabalho cada vez maiores, a orientação vocacional tem se tornado um importante instrumento para a carreira. O indivíduo precisa dispor de mais do que apenas um diploma, mas ele deve sentir-se contemplado na área de atuação em que se encontra.

Mas ao contrário do que muitos pensam, a orientação vocacional não é apenas voltada para adolescentes e jovens, os adultos podem e devem realizar esse processo, seja para iniciarem tardiamente ou carreira ou mudarem de profissão, por exemplo. Um exemplo seria uma pessoa que atua numa área, mas dispõe de habilidades que seriam essenciais em outra área.

Esse processo ajuda na identificação de aptidões, sendo encaminhados para empregos que satisfarão seus ideais e seus valores também, ou seja, essa pessoa trabalhará com mais afinco, livre de estar num emprego que o faça infeliz.

A pessoa que se consulta com um especialista para saber a melhor profissão segundo suas habilidades e interesses recebe uma lista de opções. E através dessa lista ela pode escolher a carreira que melhor atende aos seus interesses e que desenvolva suas habilidades ainda mais.

Com o advento da tecnologia, hoje em dia existem também plataformas on-line que realizam esse tipo de processo, sendo menos eficazes do que seria se uma pessoa fosse orientada por um psicólogo especializado, mas já se obtém algo.