Conceito.de

Conceito de partículas subatómicas

No contexto da química, as partículas são fragmentos muito reduzidos de matéria que, apesar de apresentarem dimensões reduzidas, mantêm intactas as propriedades químicas de uma substância. O adjectivo subatómico, por outro lado, menciona o nível de uma estrutura que é mais pequeno do que o do átomo.

Se tivermos em conta estas definições, podemos afirmar que as partículas subatómicas são aquelas mais pequeninas do que um átomo. É possível que se trate de uma partícula elementar, embora também haja partículas subatómicas compostas.

Os electrões, os protões e os neutrões (“elétrons”, “prótons”  e “nêutrons” em português do Brasil) são alguns exemplos de partículas subatómicas. Estes, por sua vez, são compostos por partículas fundamentais que se conhecem como quarks.

É importante destacar que é muito difícil encontrar as partículas subatómicas elementares em estado natural no nosso planeta: devido à sua instabilidade, costumam descompor-se e dar lugar a outro tipo de partículas. Os aceleradores de partículas são dispositivos criados pelo homem para criar partículas subatómicas imitando o comportamento da natureza.

Cabe dizer que foi a partir do século XIX que se teve início o conhecimento sobre as propriedades e a existência das partículas subatômicas (que são conhecidas no Brasil como “partículas subatômicas” ou, ainda, como “partículas elementares). E a partir daí surgiram muitos estudos e eles comprovaram que, hoje, existem mais de 200 dessas partículas e leis que servem para reger as inter-relações que existem entre elas.

Para além dos neutrões, dos electrões e dos protões, que são as partículas subatómicas mais conhecidas, existem outros tipos de elementos que têm a mesma condição.

Existem sete partículas subatómicas importantes, sendo uma delas o citado neutrino que é uma partícula neutra, onde não há carga elétrica. Assim, elas não possuem interação com outras partículas da natureza. Uma curiosidade é que o Neutrino é uma das particulares elementares mais presentes no universo. Os neutrinos são partículas subatómicas cuja existência pôde ser comprovada em meados da década de 1950. Outras partículas subatómicas são os hadrões e os piões.

A seguir uma pouco sobre as outras partículas subatômicas também importantes:

– Gráviton: ela é considerada uma partícula elementar hipotética (por ainda não ser compreendida pela física quântica), a qual faz a transmissão da força da gravidade em boa parte dos modelos da teoria quântica;

– Fóton: essa é a partícula responsável por formar a luz visível;

– Bósons da força fraca: os componentes dessa partícula tem 86 vezes mais peso do que um próton inteiro;

– Glúon: essa partícula atua como partícula de troca, ou seja, ela realiza uma força entre os quarks, sendo ela que leva a carga de cor da interação entre os glúons e quarks;

– Quarks: os quarks são um dos dois elementos básicos que compõem a matéria, sendo eles classificados como partículas elementares;

– Elétron: por fim, há as as primeiras partículas subatômicas descobertas.

As partículas subatómicas constituem um objeto de estudo de diversos ramos da física, como a física quântica, a física de partículas, a física nuclear e a física atómica. Também são um ponto de interesse para outras especialidades, como a mecânica quântica.