Conceito.de

Conceito de pseudocódigo

Antes de abordar o significado do termo pseudocódigo, torna-se necessário que procedamos a determinar a origem etimológica das duas palavras que a compõem:
-Pseudo deriva do grego, de “seudo”, que se pode traduzir por “falso”.

-Código, por sua vez, deriva do latim. Para sermos mais exactos, de “códices, codex” que se usava em referência aos documentos ou livros onde os Romanos tinham escritas todas e cada uma das suas leis.

A nossa língua recorre a diversos afixos para formar palavras. Um dos termos mais habituais é pseudo, que permite fazer referência a que algo não é original, uma vez que é falso ou uma imitação.

Um código, por sua vez, é uma série de símbolos que fazem parte de um sistema e que têm um determinado valor já atribuído. Os símbolos incluídos num código são combinados, respeitando regras e permitindo transmitir uma mensagem.

Estas definições permitem-nos compreender o que é um pseudocódigo, uma noção que é usada no âmbito da informática.
Trata-se de uma falsa linguagem, tendo em conta que recorrer às normas de estrutura de uma linguagem de programação ainda é desenvolvida para que possa ser lido por um ser humano e não interpretado por uma máquina.

O pseudocódigo, neste sentido, é considerado como uma descrição de um algoritmo que é independente de outras linguagens de programação. Para que uma pessoa possa ler e interpretar o código em questão, são excluídos diversos dados que não são chave para sua compreensão.

Um pseudocódigo, por conseguinte, é algo que é usado quando se pretende descrever um algoritmo sem a necessidade de difundir quais são os seus princípios básicos. Desta forma, um ser humano encontrará maiores facilidades para compreender a mensagem, ao contrário daquilo que aconteceria se estivesse diante de uma linguagem de programação real.

Na hora de levar a cabo a criação de um pseudocódigo, é necessário que a sua estrutura seja composta por seguintes partes:
-Um cabeçalho, que, por sua vez, deve ser composto por cinco áreas diferenciadas, entre os quais o programa, o módulo, os tipos de dados, as constantes e as variáveis.

-O corpo, que se dividirá em inicio, instruções e fim.
Para além de tudo o que é aqui referido, é importante estabelecer outra série de dados de interesse relativos a qualquer pseudocódigo:

-Deve-se poder executar em qualquer ordenador.
-Não tem nada que ver com a linguagem de programação que se vai poder usar depois, isto é, que é independente relativamente ao mesmo.
-Tem que ser simples de usar e também de manipular.

-Deve permitir que se possa fazer a descrição de diversos tipos de instruções, tais como de processo, de controlo, de descrição, primitivas ou compostas.

-Na hora de poder realizar a criação desse pseudocódigo deve-se ter em conta que serão utilizados diversos tipos de estruturas de controlo. Neste caso, podemos dizer que são de três classes: selectivas, sequenciais e interactivas.

Estas características fazem com que os pseudocódigos sejam utilizados em obras científicas e educativas e nas etapas anteriores ao desenvolvimento de um software, em jeito de rascunho antes de proceder à programação.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

categoria

A palavra grega “kategoría” chegou ao latim como “categorĭa” e, através do francês, derivou no termo...

Conceito de

luneta

Uma luneta é uma ferramenta óptica portátil que pode ser expandida de acordo com a necessidade do usuário. É um tipo de...

Conceito de

catarata

O conceito de catarata, que deriva da palavra latina “cataracta” (por sua vez derivada do grego...

Conceito de

catabolismo

O termo grego “katabolé”, traduzível como “ação de atirar de cima para baixo” chegou ao português...

Conceito de

catálogo

A palavra grega ” katálogos”, que pode ser traduzida como “lista”, chegou ao latim como...

Conceito de

cataclismo

A origem etimológica de cataclismo encontra-se na palavra grega “kataklysmós”, que pode ser traduzida como...

Conceito de

casuística

A ideia de casuística é usada no campo da ética aplicada para se referir a uma análise de diferentes casos específicos que...

Conceito de

castor

Um castor é um animal mamífero que pertence à ordem dos roedores: aquelas espécies que possuem dentes afiados que usam para...

ARQUIVOS